Café sofre com falta de chuva
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,162 (0,92%)
| Dólar (compra) R$ 5,58 (-0,64%)

Imagem: Arquivo

PRODUÇÃO

Café sofre com falta de chuva

Em algumas regiões não chove há mais de cem dias e cultura tem sofrido
Por: -Eliza Maliszewski
356 acessos

Com a colheita quase finalizada e os cafezais entrando em florada algumas regiões produtoras estão sofrendo com a falta de chuva. A estiagem pode comprometer a qualidade dos frutos na próxima safra.

A situação mais crítica é observada em Goiás, Minas Gerais e no Espírito Santo. Em terras mineiras, maior estado produtor, a preocupação é que a primeira florada tenha pegamento baixo e algumas plantas mais jovens até já secaram e terão que ser replantadas. Não chove desde abril. 

A Associação dos Cafeicultores do Sul de Minas (ACAF) destaca que não chove há pelo menos 150 dias na região e que a situação é preocupante. A presidente Juliana Mello explica que as chuvas têm que chegar logo para a lavoura se recuperar. “Não sabemos como isso vai se comportar se a chuva não vier de maneira significativa", diz.

No Espírito Santo, maior produtor de conilon, a situação de repete. Não chove há cerca de dois meses e as lavouras estão debilitadas.

No Centro-Oeste, onde os cafezais também estão registrando as primeiras floradas foi necessário usa irrigação para que as flores aparecessem. Em Goiás a última chuva foi em maio e a situação dos cafezais de agrava por temperaturas altas e baixa umidade do ar.
 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink