CI

Centro-Oeste segue dividido para a soja

Já o Mato Grosso registrou altas de até R$ 3,50/saca em algumas regiões


Foto: Abiove

O mercado da soja do estado do Mato Grosso do Sul teve dia de quedas expressivas, mas negócios parados, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Mato Grosso do Sul registrou um dia de quedas expressivas no mercado, com negócios paralisados e preços em baixa. A situação foi causada por uma combinação de fatores, incluindo variações cambiais e incerteza climática. Os fundamentos apontam para a soja bastante cara mais para frente, no entanto, por enquanto, as quedas do dólar estão puxando os preços para baixo”, comenta.

“Além disso, as tradings estão passando por um período de baixíssima competitividade, o que tem contribuído para a paralisação dos negócios. Muitos agricultores e traders estão esperando para ver como a situação se desenrola antes de fazer negociações. O dia foi marcado por poucas fixações de preços e poucas negociações efetivadas, deixando o mercado em um estado de incerteza. Esses são os preços da soja: Dourados a R$165,00 (queda de R$ 5,00). Campo Grande a R$165,00 (queda de R$ 5,00). Maracaju a R$164,00 (queda de R$ 5,00). Sidrolândia a R$163,00 (queda de R$ 5,00). Chapadão do Sul a R$161,00 (queda de R$ 6,00)", completa.

Já o Mato Grosso registrou altas de até R$ 3,50/saca em algumas regiões, e negócios parados também. “Mato Grosso, um dos principais estados produtores de soja no Brasil, tem enfrentado altas parciais no mercado da commodity. A variedade de condições climáticas e a diferença de produção entre as regiões podem ser algumas das principais razões para essas altas parciais no mercado de soja de Mato Grosso", conclui.

Assine a nossa newsletter e receba nossas notícias e informações direto no seu email

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.