China redireciona demanda para soja dos EUA
CI
Imagem: Nadia Borges
ANÁLISE AGROLINK

China redireciona demanda para soja dos EUA

Continuação das compras asiáticas traz otimismo aos operadores do mercado
Por: -Leonardo Gottems

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago (CBOT) registrou na quinta-feira (23.07) uma alta de 7,00 pontos no contrato de Agosto/20, fechando em US$ 9,0625 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT fecharam a sessão com valorizações entre 4,75 e 6,75 pontos.

A T&F Consultoria Agroeconômica aponta que o mercado de soja fechou com novos ganhos, diante das recentes compras da China, apesar da incerteza sobre a escalada da tensão política entre Washington e Pequim. O USDA reportou novos negócios, e o gigante asiático está começando a direcionar a demanda para a América do Norte. Enquanto isso, o relatório semanal de exportação dos EUA relatou um volume proeminente para a nova temporada, de 2,3 milhões de tons, superando o máximo esperado do mercado”.

De acordo com a Consultoria ARC Mercosul, o mercado agrícola em Chicago amanheceu sob calmaria até o anúncio de novas compras chinesas da soja estadunidense: “A ARC alerta que, historicamente, compras diárias de 100-200 mil toneladas da China são comuns para dada época do ano. Entretanto, dado o atual cenário de intenso atrito político entre Trump e Jinping, a continuação destas compras traz otimismo aos operadores do mercado”. 

Por outro lado, os contatos da ARC Mercosul nos portos dos Estados Unidos nos alertam que os compradores de soja são exclusivamente importadoras estatais da China, e a indústria privada continua adicionando compras e cobertura da oleaginosa originada na América do Sul: “A manutenção do conflito entre norte-americanos e asiáticos manterá o mercado da soja brasileira sustentado por prêmios de exportação. O Dólar no Brasil seguiu em valorização ao longo do dia, uma vez que os conflitos políticos ao redor do globo disparam novas rodadas de aversão ao risco e incertezas no curto prazo”.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink