China volta a comprar soja dos EUA
CI
Imagem: Divulgação
MERCADO GLOBAL

China volta a comprar soja dos EUA

"Além disso, fontes falaram de mais 3-4 carregamentos nos EUA"
Por: -Leonardo Gottems

Nos mercados à vista, compradores privados disseram ter comprado 7 cargos na quarta-feira dos EUA e pelo menos três nesta quinta-feira, embora os detalhes não pudessem ser confirmados. Foi isso que afirmou a TF Agroeconômica nesta manhã. 

“Além disso, fontes falaram de mais 3-4 carregamentos nos EUA, mas novamente os detalhes foram escassos. Os compradores chineses continuaram a licitar a soja dos EUA e do Brasil para a qual os prêmios CFR China permaneceram em grande parte estáveis, apesar do rali nos futuros de CBOT. Os interesses de compra para o envio de janeiro da PNW foram ouvidos em 235 c/bu sobre os futuros de janeiro e as ofertas foram mostradas em 240 c/bu sobre os futuros de janeiro”, comenta. 

O mesmo carregamento do Golfo foi oferecido a 250 c/bu sobre os futuros de janeiro, mas nenhuma oferta firme foi relatada. “Os prêmios para a safra nova brasileira CFR China também foram estáveis no dia, com o embarque de fevereiro oferecido em 228-231 c/bu sobre os futuros de março e o embarque de junho oferecido em 170-174 c/bu sobre os futuros de julho. Nos mercados FOB no Brasil papel Paranaguá houve vários negócios apontando para uma queda nos prêmios em toda a curva. Fevereiro negociado a 113 c/bu, papel de março a 80 c/bu, abril e maio em 73-75 c/bu, maio a 75 c/bu, junho a 90 c/bu e julho em 95 c/bu sobre os respectivos contratos futuros”, completa. 

“O movimento para cima em futuros, no entanto, fez com que os preços fixos aumentassem com os embarques de fevereiro e março em US$ 444/t e US$ 432/t, respectivamente, para mais US$ 3/t e US$ 5,5/t, respectivamente. Nos EUA, as licitações de barcaças CIF no Golfo caíram para 84 c/bu para dezembro, com cargas sendo oferecidas a 74 c/bu sobre isso. A temporada argentina de semeadura começou com 4% plantada na última semana - cerca de metade do volume do ano passado”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink