Cientistas conseguem desinfecção biológica do solo

Imagem: Nadia Borges

DESCOBERTA

Cientistas conseguem desinfecção biológica do solo

O grupo avaliou a disponibilidade de fósforo usando indicadores biológicos
Por: -Leonardo Gottems
239 acessos

Cientistas do Japão e da Holanda desenvolveram independentemente um método de desinfestação anaeróbica do solo, também conhecido como desinfestação biológica do solo ou desinfecção redutiva do solo, para matar bactérias patogênicas, nematóides parasitas e até ervas daninhas, sem a necessidade de aplicar pesticidas. Ao cobrir o solo com plástico para impedir o acesso ao oxigênio, os organismos indesejados sufocam e não precisam ser quimicamente fumigados. 

Uma equipe de pesquisa liderada por Kazuki Fujita, ex-Universidade de Shinshu e Takashi Kunito, agora na Universidade de Shinshu, focou na dinâmica do fósforo e na aquisição de fósforo microbiano durante a desinfestação anaeróbica do solo em andossolos . O termo 'andosol' vem da palavra japonesa, 'an', que significa escuro e 'do', que significa solo. “O Japão tem sorte de que aproximadamente metade de suas terras seja coberta por esse solo rico, preto e produtivo”. Indica. 

No entanto, esse solo absorve consideravelmente o fósforo, impossibilitando que as plantas o usem como nutriente. A equipe da Universidade Shinshu foi capaz de demonstrar que o fósforo pode estar mais disponível em andossóis cultiváveis, dando-lhes tratamento anaeróbico de desinfecção do solo. 

O grupo avaliou a disponibilidade de fósforo usando indicadores biológicos. Eles primeiro aplicaram o modelo de alocação de recursos para a síntese de enzimas porque havia indicadores conflitantes nos testes iniciais de extração química. Uma descoberta interessante do estudo foi que um grupo bacteriano menos diversificado poderia produzir mais fosfomonosterase alcalina em solos por um gene de fosfomonoesterase alcalina abrigada por comunidades microbianas, ou phoD. 

Quando um campo está cheio de água, como os arrozais comuns em muitas regiões da Ásia, o fósforo escapa e se torna uma forma prontamente disponível para as plantas. No entanto, quando o solo seca, não está mais disponível novamente. Os pesquisadores analisaram o mecanismo desse processo. 

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink