Clima define sobe e desce da soja nos EUA
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,122 (0,29%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,14%)

Imagem: Nadia Borges

ANÁLISE AGROLINK

Clima define sobe e desce da soja nos EUA

O mercado continuará precificando a incidência, ou não, das chuvas previstas
Por: -Leonardo Gottems
291 acessos

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago (CBOT) registrou na terça-feira (07.07) uma baixa de 1,75 ponto no contrato de Agosto/20, fechando em US$ 8,9675 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT fecharam a sessão com desvalorizações entre 2,50 e 3,75 pontos.

“As previsões climáticas mostraram pequenas melhoras e não apresentam grandes ameaças no momento. Algumas chuvas no final de semana e na próxima semana beneficiariam as lavouras. As culturas passam por diferentes estágios de desenvolvimento e as perspectivas de produção são boas”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com a Consultoria ARC Mercosul, após uma segunda-feira agitada nos bastidores do mercado em Chicago, as operações na soja e milho entraram em decadência ao longo da sessão de hoje: “Até o momento, os mapas climáticos que traziam a expansão de um padrão seco assustavam a especulação que chegou a sustentar fortes altas para a soja e milho na CBOT. Entretanto, ao longo desta última madrugada, as atualizações meteorológicas voltaram a oferecer chuvas mais expressivas por todo o Cinturão Agrícola, na segunda metade de Julho”.

No entanto, a ARC acredita que a cobertura da região agricultável não deverá ultrapassar os 15-20% nestes próximos 5 dias. “Em outras palavras, a grande maioria das áreas produtoras de soja e milho no Cinturão Agrícola continuarão sob um cenário de escassez de chuvas, dando início a estágios mais avançados de estresse hídrico nas culturas em campo. O mercado continuará precificando a incidência, ou não, destas chuvas. Enquanto os mapas trouxerem um alívio da seca, a especulação continuará sem reação. A confirmação de uma baixa cobertura nesta rodada de chuvas dos próximos 5 dias irá disparar movimentos de alta na CBOT, no curto-prazo”, concluem os analistas da ARC Mercosul.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink