Clima é bom para a colheita de citros em SP
CI
Agronegócio

Clima é bom para a colheita de citros em SP

Por:

A ação de uma massa de ar seco sobre grande parte do País manteve o tempo estável, sem nuvens. Com isso, os dias tiveram céu limpo e calor, com registro de temperatura amena durante a madrugada. Na média, a temperatura do período manteve-se praticamente constante em relação à semana anterior, oscilando entre 19 e 24 graus. A temperatura máxima foi característica típica do outono, com elevação durante o dia, chegando a 31 graus no extremo noroeste, e madrugadas frias, com 11 graus em Piracicaba, Pindorama e Tietê.

Com o céu sem nebulosidade e redução da umidade do ar, a taxa de evapotranspiração potencial subiu, oscilando entre 2 e 2,8 milímetros por dia. Na parte central do Estado, entre Campinas e Jaú, a elevada evapotranspiração e a falta de chuvas reduziram os níveis de armazenamento de água no solo, que ficaram entre 33 e 16 milímetros. Essa condição exige que a freqüência de irrigação nas cultura do tomate, da batata e das hortaliças seja elevada para atender à demanda hídrica das culturas. Até mesmo para as culturas mais resistentes à falta d'água, como o sorgo e a cana-de-açúcar, a baixa umidade do solo pode afetar o desenvolvimento e reduzir o seu rendimento.

Milho safrinha: Ao norte, a situação também é crítica e a umidade do solo está abaixo dos 40% da capacidade máxima de retenção. No entanto, na região de Ituverava, as lavouras de milho safrinha devem alcançar rendimentos elevados nesta safra, por causa da boa quantidade e a excelente distribuição das chuvas até o mês de maio, quando grande parte das lavouras estava em florescimento. Atualmente, a cultura está em fase de enchimento de grãos e o nível de rendimento dessa região deve ser chegar aos 60 sacos por hectare nas áreas com manejo adequado. Na região de Assis, o teor de água no solo é favorável para a germinação das lavouras de trigo e permite o tráfego de máquinas e implementos. As lavouras semeadas no início do mês tiveram condições muito boas de desenvolvimento até o momento e são boas as perspectivas para a safra deste ano na região por causa da boa regularidade das chuvas.

Incidência de doenças: A temperatura elevada dos últimos dias tem aumentado a incidência de doenças nas hortaliças da região de Piedade, tornando necessário o uso de defensivos agrícolas e elevando os custos de produção. Nessa região, o tempo seco beneficia a colheita das culturas como a cebola, repolho, caqui. Nas lavouras de morango a colheita já teve início em algumas áreas e a previsão é a de que ela deve se estender até o mês de novembro.

Citros: A colheita da laranja intensificou-se na região de Limeira porque as condições climáticas melhoraram a qualidade do suco e o seu rendimento industrial. Na região de Tatuí são boas as condições operacionais para a colheita das tangerinas e, em Taquaritinga, a colheita do limão tahiti vem sendo realizada com boa produção nos pomares.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.