Clostridioses podem ser evitadas com programa sanitário e vacinação

Agronegócio

Clostridioses podem ser evitadas com programa sanitário e vacinação

Cerca de 120 produtores de Goiás participaram do 2º Ciclo de Palestra contra Clostridioses, promovido pela Merial Saúde Animal, nas cidades de Ceres e Rubiataba, no início do mês
Por: -Silvano
46 acessos

Promovido pela Merial Saúde Animal, o 2º Ciclo de Palestra contra Clostridioses, realizado em parceria com o Distribuidor Agro Amazônia e com as principais revendas das cidades goianas de Rubiataba e Ceres, teve como objetivo levar o conhecimento técnico aos pecuaristas da região sobre o planejamento sanitário bovino e os danos causados pelas doenças clostridiais. Estima-se que, no Brasil, que morram todos os anos cerca de quatro milhões de animais em decorrência das doenças clostridiais, o que gera prejuízos superiores a R$ 200 milhões/ano.

Em abril, a Merial e seus parceiros promoveram a primeira etapa do ciclo de palestras nas cidades de Orizona, Silvânia, Bela Vista de Goiás e Piracanjuba (GO) e reuniu cerca de 250 produtores. Nesta segunda etapa, o evento reuniu na cidade de Ceres (GO) 49 produtores leiteiros, que acompanharam as palestras ministradas pelo professor Aires Manuel de Souza - da Universidade de Federal de Goiás, e pelo médico veterinário e coordenador da Merial, Rafael Barros. O mesmo aconteceu na cidade de Rubiataba (GO) e contou com a participação de 69 produtores, que acompanharam os assuntos relacionados ao controle sanitário estratégico e outras forma de prevenção de Clostridioses.

“Com a entrada da cana-de-açúcar, a pecuária em Ceres e Rubiataba passa por um processo de mudança muito grande e o gado leiteiro tem se mostrado com uma boa opção para os produtores da região. No entanto, com a intensificação da atividade os problemas de sanidade têm causado sérios prejuízos aos produtores”, argumenta Rafael Barros.

De acordo com o coordenador de território da Merial, os temas abordados nas palestras foram muito bem aceitos pelo público. Além de desapertar a atenção ao problema foi essencial para alertar sobre os prejuízos que as doenças clostridiais causam no rebanho e a grande importância da prevenção através da vacinação dos bovinos contra essas doenças.

“Um bom planejamento sanitário, que inclua vacinação inicial, e revacinações anuais, que podem prevenir a ocorrência das doenças, os produtores foram orientados sobre o controle do botulismo, uma das doenças clostridiais que atingiram recentemente a região. Com as palestras, aprenderam a identificar o problema e evitar fatores pré-determinantes para o aparecimento das doenças clostridiais”, explica.

Provocada pelas bactérias do gênero Clostridium, a presença de doenças clostridiais no rebanho é evidenciada por alguns sintomas. De caráter infeccioso, as doenças são verdadeiras ameaças a projetos de criação intensiva, como confinamentos de bovinos. As clostridioses não discriminam sexo, vocação para corte ou leite ou idade dos animais.

A Merial Saúde Animal irá promover outros ciclos de palestras que estão agendando para acontecer no mês de setembro, entre os dias 03 a 05 e de 25 a 27 setembro. Na ocasião, as palestras serão ministradas pelos técnicos e pelos veterinários da Merial, Geraldo Moraes e Edward Botelho. As informações são da assessoria de imprensa da Merial.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink