CNA analisa parcerias com Embrapa Agrobiologia
CI
Imagem: Nadia Borges
PARCERIA

CNA analisa parcerias com Embrapa Agrobiologia

CNA debateu possibilidades de parcerias com a Embrapa Agrobiologia na reunião realizada na terça (1º)
Por:

O Grupo de Trabalho de Tecnologia da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) debateu possibilidades de parcerias com a Embrapa Agrobiologia na reunião realizada na terça (1º).

A proposta de trabalho da nova gestão da Embrapa Agrobiologia foi apresentada pela chefe-geral da unidade, Christhiane Oliveira da Graça Amâncio. Foram discutidas áreas com forte potencial para parcerias com a CNA, como o desenvolvimento de tecnologias no campo dos bioinsumos, recuperação de áreas degradadas, restauração ecológica e metodologias para mensurar, relatar e verificar emissões.

“Outro campo promissor é o da capacitação e treinamento dos agricultores, especialmente para o uso dos insumos desenvolvidos pela Embrapa”, disse o coordenador do Grupo de Trabalho da CNA, Reginaldo Minaré.

Durante a reunião, também ocorreu uma apresentação sobre as perspectivas do projeto de monitoramento da qualidade de fertilizantes para 2021, feita pelo coordenador de Fertilizantes, Inoculantes e Corretivos (CFIC) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Hideraldo Coelho.

Segundo Minaré, o objetivo foi discutir com as federações da agricultura e pecuária e o Mapa os desafios regionais para colocar a iniciativa em andamento este ano.

"O projeto de monitoramento da qualidade de fertilizantes tem dois aspectos importantes: a repressão e a prevenção. Combater fraudes, por meio de coleta e análise de amostras de fertilizantes vendidos aos produtores rurais, muito contribui para melhorar o ambiente de negócios e a relação de confiança entre os participantes da cadeia”, afirmou Minaré.

O encontro contou, ainda, com a participação dos membros do GT de Tecnologia da Confederação; do presidente da Comissão de Cereais, Fibras e Oleaginosas da CNA, Ricardo Arioli; do assessor técnico da Comissão, Fábio Antônio Carneiro; do chefe de divisão de fiscalização da CFIC do Mapa, Laucir Rodrigues Gonçalves; e do pesquisador da Embrapa Agrobiologia, Jerri Édson Zilli.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.