CNA debate Reforma Tributária e Pagamento por Serviços Ambientais
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,170 (1,12%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (-0,36%)

Imagem: Marcel Oliveira

MEIO AMBIENTE

CNA debate Reforma Tributária e Pagamento por Serviços Ambientais

CNA se reuniu na quinta (13) para debater temas de interesse do setor produtivo
Por:
624 acessos

Para debater temas de interesse do setor produtivo, a Comissão Nacional de Meio Ambiente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) se reuniu na quinta (13), por videoconferência.

O encontro contou com a participação dos presidentes das Federações de Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), Muni Lourenço, que também preside a comissão, e do Espírito Santo (Faes), Júlio da Silva Rocha Júnior, além de representantes de outros estados.

A Reforma Tributária foi um dos temas da reunião. O coordenador do Núcleo Econômico da CNA, Renato Conchon, apresentou as propostas que tramitam no Congresso Nacional: a PEC 45/2019, da Câmara; a PEC 110/2019, do Senado; e o Projeto de Lei 3.887/2020, do Governo Federal.

Segundo Conchon, uma das propostas pode ocasionar o aumento da carga tributária do setor agropecuário. “Produtos agrícolas hoje sem tributação serão taxados com alíquotas de 25%” disse.

Outra pauta do encontro foi o programa Brasil Mata Viva (BMV), que utiliza uma metodologia baseada no Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), gerando um crédito a partir da proteção de florestas. A diretora da BMV, Pâmela Pádua, explicou o funcionamento do programa. Também fez parte da pauta o Protocolo Unificado de Monitoramento de Fornecedores de Gado da Amazônia, que começou a valer em 1º de julho.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink