Com novas usinas, Mato Grosso do Sul sonha com 4º lugar no ranking da cana
CI
Agronegócio

Com novas usinas, Mato Grosso do Sul sonha com 4º lugar no ranking da cana

Está previsto o início de operações de pelo menos mais nove unidades a partir da safra 2009/10 na região
Por:

Representantes do setor sucroalcooleiro no Estado do Mato Grosso do Sul esperam que a região alcance o quarto lugar do ranking brasileiro de moagem de cana-de-açúcar a partir da safra 2010/11, como resultado do início da operação de novas usinas.

Está previsto o início de operações de pelo menos mais nove unidades a partir da safra 2009/10 na região, segundo Paulo de Vasconcelos, gerente executivo do Sindicato das Indústrias da Fabricação do Açúcar e do Álcool do estado do Mato Grosso do Sul (Sindal). Na safra 2008/09, inauguram operações outras três novatas, o que totaliza 14 unidades funcionando atualmente na região. A previsão é de moer 22 milhões de toneladas de cana na safra atual ante os 14,8 milhões de toneladas moídas na safra passada. Os dados sobre moagem são da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) e a previsão do estado para a safra atual é do Sindal.

Entre as novas unidades já nesta safra está a Usina de Açúcar e Etanol Rio Brilhante - da LDC Bioenergia, empresa brasileira do grupo Louis Dreyfus Commodities -, que inaugurou oficialmente ontem o início de suas operações. A LDC investiu R$ 700 milhões na planta, um green field (ou seja, construída do zero) que deve processar 4,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar a partir de 2009. A capacidade inicial é de 3 milhões de toneladas. Segundo o presidente do grupo Louis Dreyfus, Kenneth Geld, a usina produzirá 340 mil toneladas de açúcar por ano e 160 milhões de litros de etanol. Com a inauguração, a LDC Bioenergia passa a contar com oito unidades em operação, nas Regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste do País. Suas instalações têm capacidade para processar 20 milhões de toneladas de cana, gerando cerca de 1,1 milhão de toneladas de açúcar e 950 milhões de litros de etanol por ano. A LDC possui outras duas fábricas na região da nova usina.

Entre as unidades que deverão começar a operar a partir da safra 2009/10, estão usinas que tem a participação da Comanche Clean Energy, Grupo Nova América, Grupo Bertin, ETH Bioenergia, Grupo Grendene, segundo Vasconcelos, do Sindal. Na safra 2007/08, o estado foi o sexto em moagem no País, com fatia de 3,44%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.