Comissão da Uva divulga custo de produção
CI
Agronegócio

Comissão da Uva divulga custo de produção

Custo de produção da uva é R$ 0,67 o quilo
Por:
Custo de produção da uva é R$ 0,67 o quilo

A Comissão Interestadual da Uva, juntamente com 22 Sindicatos dos Trabalhadores Rurais da região vitícola do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, finalizou o Custo de Produção da Uva Safra 2012-2013. Com a assessoria do DIEESE, o levantamento foi realizado junto a 471 famílias durante o mês de agosto. O total de estimativa de custo de produção de 1 hectare de uvas comuns é de R$ 13.145,00. Considerando a produtividade média de 1 hectare de uva comum, o custo estimado ficou em R$ 0,67 por quilo de uva. No ano passado, os valores foram de R$ 0,65 o quilo e R$ 12.714,00o custo de produção para 1 hectare.

O coordenador da Comissão Interestadual da Uva, Olir Schiavenin, também presidente do STR de Flores da Cunha e Nova Pádua, disse que o setor não vive um bom momento e, inclusive, vai mais longe ao questionar o ano como um dos piores de toda a história. “Os estoques de vinho são os maiores dos últimos tempos. A venda de vinho a granel diminuiu. O preço baixou. Das 751 vinícolas do Estado, somente 458 vinificaram na última safra. As empresas já estão avisando os produtores que irão receber bem menos uva do que adquiriam”, observa.

Schiavenin explica que o custo da uva está acima do preço mínimo. “Os programas do governo para diminuir os estoques são ineficientes, burocráticos, demorados e o tempo passa. A safra está logo aí. Se perdurar esse quadro, teremos dificuldades para colocação de toda uva. A situação é muito preocupante”, relata o dirigente.

A Comissão da Uva vai se reunir nos próximos dias com as cooperativas e depois com a indústria. “A nossa intenção é fazer um acordo como no último ano. Caso positivo, nos reuniremos com o governo (Conab/Mapa) para oficializar. Se não for possível o acordo, decidiremos juntos o que fazer. A Comissão vai continuar sua missão e não vai medir esforços para buscar alternativas e soluções a fim de que os produtores não tenham maiores prejuízos”, completa Schiavenin.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink