Como anda o mercado do milho?
CI
Imagem: Marcel Oliveira
COTAÇÕES

Como anda o mercado do milho? 

No Paraná, grandes volumes comercializados abasteceram e trancaram o mercado
Por: -Leonardo Gottems

De acordo com a TF Agroeconômica, o mercado do Rio Grande do Sul continua se abastecendo no Mato Grosso do Sul para suprir total falta de disponibilidade interna. “O milho local, na média do estado, o preço do milho manteve-se entre R$ 84,00 e R$ 90,00, com vários negócios reportados.  As exceções ficaram por conta Vacaria, onde o preço manteve-se em R$ 90,50, com Ibirubá mantendo R$ 90,00 e em Ijuí, onde o preço subiu R$ 4,00, também para R$ 90,00/saca há três dias. No restante do estado os preços ficaram entre R$ 84,00 e R$ 89,00/saca (Passo Fundo), conforme a localização”, indica. 

Em Santa Catarina, Campos Novos R$ 91,00, Concórdia/Joaçaba/Pinhalzinho/Mafra recuaram para R$ 89,00. “Em Chapecó subiu novamente mais R$ 2,0 para R$ 86,00/saca.  Os preços para o produtor subiram para R$ 78,00/saca no Alto Vale do Itajaí e Campos Novos, R$ 76,00 Concórdia e Joaçaba, R$ 74,00 em Pinhalzinho, R$ 70,25 em Xanxerê. Segundo cálculos atualizados dos técnicos da TF Agroeconômica o milho paranaense seria competitivo em Santa Catarina, como mostra a tabela ao lado”, comenta. 

No Paraná, grandes volumes comercializados abasteceram e trancaram o mercado. “Campos Grais não tem mais milho”, escreveu um corretor local. A cotação é apenas nominal, de R$ 82,00 “se tivesse produto”. Isto seriam R$ 2,00/saca a mais do que a cotação anterior em Ponta Grossa, R$ 77,00 Cascavel, R$ 76,50 em todo o Sudoeste do estado, R$ 75,30 em Londrina e Maringá e se fixaram a R$ 76,00 nos municípios dos Campos Gerais posto fábricas”, informa. 

No Mato Grosso do Sul, foram negociadas 3.500 toneladas para Sabra Rosa-RS a R$ 82,00/saca CIF. “Os preços do milho no Mato Grosso do Sul, principal fornecedor dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo voltaram a recuar nesta segunda-feira, como mostram os dados da tabela ao lado”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink