Como andam os preços da soja no Brasil?
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Divulgação

COTAÇÕES

Como andam os preços da soja no Brasil?

No RS existe pouca oferta do produto
Por: -Leonardo Gottems
538 acessos

No Rio Grande do Sul o preço da soja chega a R$ 150,00/saca em Passo Fundo diante da escassez de matéria-prima e retenção dos vendedores, de acordo com o que informou a T&F Consultoria Agroeconômica. A T&F explica que existem poucas ofertas, não apenas porque há pouca disponibilidade física, mas porque o agricultor, capitalizado, pede sempre preços maiores. 

“Então tinha preços para outubro e para novembro, muito distintos:  para outubro no porto subiu 2 reais/saca para R$ 145,00, 2 reais/saca também em Canoas para R$ 147,00, em Ijuí para R$ 145,00, em Cruz Alta R$ 145,00 e para R$ 150,00 em Passo Fundo, todos para entrega em novembro. Mas, as indústrias se queixam de que está difícil repassar estes preços elevadíssimos da soja para o farelo.”, comenta. 

No Paraná, mercado se animou na primeira manhã dessa semana, mas, com a queda de Chicago e do dólar, parou tudo. “No mercado de balcão o preço oferecido ao agricultor na região de Ponta Grossa permaneceu R$ 125,00. Na tabela nº 1 acima pode-se ver os preços para os produtores em outras praças, que ficaram entre R$ 121,00 e R$ 135,00/saca. No mercado de lotes, para entrega em setembro o preço permaneceu inalterado a R$ 145,00/saca, em Ponta Grossa, mas, pagamento final de novembro. No interior dos Campos Gerais o preço também recuou um real/saca para R$ 143,00, retirada outubro, pagamento em novembro”, completa. 

No Mato Grosso do Sul, as fábricas estão fazendo hora extra, rodando acima da sua capacidade média. “O Relatório Granos, recebido nesta segunda-feira, registra que em agosto, as seis indústrias esmagadoras de soja do estado trabalharam 12.270 tons/dia, cerca de 9,55% acima da sua capacidade média normal de 11.200 tons/da, esmagando 346.470 toneladas, contra 331.620 toneladas esmagadas em nos 31 dias de julho”, informa. 

No Mato Grosso, embora com atraso no plantio, a safra deverá ser muito grande. “Para quem não lembra, em decorrência dos menores volumes em set/19, a semeadura da temporada 19/20 iniciou com atraso, porém não é somente isso que define o sucesso da safra, tanto é que neste período os produtores colheram uma produção recorde”, conclui. 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink