Como está o mercado do milho? CONFIRA:
CI
Imagem: Marcel Oliveira
COTAÇÕES

Como está o mercado do milho? CONFIRA: 

No Paraná existem lotes acima de R$ 94,00
Por: -Leonardo Gottems

No estado do Rio Grande do Sul, o mercado do milho está mais calmo nesta semana, com a comercialização chegando em 54,8%, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Os compradores indicavam, de forma geral, no dia de hoje entre R$ 85,00 FOB, e os vendedores entre R$ 89,00 e R$ 93,00 FOB. Ademais, foram escassos os lotes mostrados por produtores e cerealistas”, comenta. 

Em Santa Catarina, foram registradas ao menos 3 mil toneladas vindas do Mato Grosso do Sul. “Segundo relatos de nossos correspondentes, se comparado a sexta-feira (26/03), o mercado hoje se mostrou um pouco  melhor,  mas  ainda  assim,  foram  escassos  os negócios realizados no Estado. O que chamou a atenção foi a quantidade de lotes sendo negociados no FOB em outros estados, como Paraná e Mato Grosso do Sul. Faz sentido, se pensarmos em um mercado onde a alta dos fretes apresenta uma crescente quase que diária: o jogo do  “assume  você”  fica  evidenciado  nas  negociações de milho”, completa. 

No Paraná existem lotes acima de R$ 94,00. “Dia de calmaria nos negócios também no Estado do Paraná. Com as sucessivas altas, os vendedores pareceram, hoje,  recuar  e  avaliar  os  próximos  lotes  para  a  venda.  Os  poucos  lotes  que  se  mostraram  disponíveis encontravam-se  bem  acima  das  indicações,  em  uma diferença de  basicamente R$ 1,50 a  R$ 2,00  a saca. No extremo  Oeste,  uma  cooperativa  subiu  o  preço  balcão de R$ 80,00 para R$ 83,00 no espaço de uma semana”, indica. 

Já o Mato Grosso do Sul tem ofertas de milho disponível a partir de R$ 80,00 a saca. “Poucas novidades envolvem a comercialização de milho do Mato Grosso do Sul. A pedida dos produtores para a maioria  das  praças  é  de  R$  80,00  e  a  conta  não  fecha para  os  cerealistas,  que  buscam  mercados  em  outros estados,  pois  os  compradores  da  região  não  tem demonstrado interesse”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink