Como fica o tempo nos próximos dias?
CI
Imagem: Marcel Oliveira
AGROTEMPO

Como fica o tempo nos próximos dias?

Condições de tempo adverso no início da próxima semana. Veja a previsão completa aqui
Por: -Aline Merladete

Seguido de uma semana típica de primavera, com a formação de um ciclone, que posteriormente atuou como uma frente fria ocasionando diversos episódios de tempo severo sobre os estados da região Sul. Na quarta-feira (08.09), na estação meteorológica do aeroporto de Maringá no PR, os ventos atingiram a marca dos 144 Km/h e em Rio Grande no RS, o registro foi de 109.5 Km/h.

Além dos vendavais registrados, houve também a ocorrência de granizo generalizado sobre o Rio Grande do Sul.  Segundo informações da Emater de Ijuí algumas lavouras foram completamente destruídas. Os levantamentos ainda estão sendo feitos por técnicos locais e pela prefeitura, como forma de embasar o acionamento do seguro rural.  Um levantamento preliminar aponta perdas em área de 5 a 6 mil hectares somente no trigo. As maiores perdas estão na região Sul de Ijuí, abrangendo também os municípios de Pejuçara, Bozano e Panambi. Há lavouras com perdas de 50 a 80%, no entanto, técnicos acreditam que isso não vai impactar na produtividade da safra com um todo, por serem perdas pontuais em alguns produtores.

Lavouras de inverno têm perda total no RS. Clique aqui e saiba mais. 

Em uma consulta realizada pelo Agrotempo nesta manhã (09.09) às 11 horas para verificar os acumulados das últimas 96 horas nas estações administradas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) registram marcas acima dos 150 mm em Alegrete, Encruzilhada do Sul, São Vicente do Sul e em Encruzilhada do Sul, ambas estações no RS.

O cenário para os próximos dias, entre 10 a 12 de Setembro, indica um tempo firme, temperaturas amenas e uma pequena condição para geadas entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Porém. no final de domingo (12) um conjunto de instabilidades se configura sobre o estado gaúcho. Os fatores que contribuem para o surgimento dessas instabilidades são a intensificação dos ventos nas camadas superiores da atmosfera, o reforço dos Jatos de baixos Níveis -  trazendo o ar quente e úmido da região amazônica para o sul - e as condições para levantamento de ar da superfície. 

Somados às essas condiç?os, os índices de tempo severo também apontam para valores significativos na região sul, indicando um alto risco para queda de granizo na metade oeste e sul do Rio Grande do Sul, além de risco moderado para a parcela central do estado de Santa Catarina e leste do Paraná. Também não se descarta a possibilidade de queda de granizo pontual no sul do estado de SP. Sendo estas condições válidas para o final de domingo (12). Na segunda-feira (13), as condições de tempo adverso continuam sobre a região Sul, com a possibilidade novamente de queda de granizo generalizado, temporais acompanhados de raios, vendavais e altos volumes de chuva em um curto período de tempo. 

As projeções indicam que este padrão persistirá na terça (14), no entanto, os volumes mais expressivos ficarão concentrados sobre SC, ao passo que o sul do estado gaúcho terá uma melhora no tempo. A tendência mostra a diminuição dos volumes na quinta-feira (15), entretanto ainda com condições para temporais significativos, especialmente no oeste de Santa Catarina, persistindo também para a sexta-feira (16).  Apesar das instabilidades serem significativas, os acumulados previstos para os próximos 7 dias não indicam valores muito altos. Sendo a previsão Canadense o cenário mais otimista apontando para acumulados acima dos 150 mm na parcela sul do RS, ao passo que o modelo Cosmo do INMET indicam chuvas abaixo dos 15 mm na grande região de Uruguaiana.

Vale lembrar que, devido à distância de validade das projeções, o padrão poderá sofrer alterações de acordo com as novas entradas de dados. Essas alterações poderão indicar um aumento das instabilidades ou na diminuição das mesmas. 

Chuvas de 96 horas acima dos 100 mm no horário da consulta.

248.8 mm - ALEGRETE-RS (Ibirapuitã)
236.0 mm - ALEGRETE-RS (Centro)
222.8 mm - ALEGRETE - RS (INMET)
209.7 mm - BREJO-MA (Zé Gomes)
193.2 mm - SAO VICENTE DO SUL - RS (INMET)
151.8 mm - ENCRUZILHADA DO SUL-RS (Vila Paraíso)
149.2 mm - CAÇAPAVA DO SUL-RS (BR 290)
148.0 mm - SANTA MARIA-RS (Lorenzi)
148.0 mm - IVORÁ-RS (Centro)
144.2 mm - FAXINAL DO SOTURNO-RS (Centro)
142.8 mm - SANTA MARIA-RS (Arroio Candeia)
140.8 mm - LAJEADO-RS (Moinhos D´Água)
138.8 mm - SEGREDO-RS (Prefeitura)
138.4 mm - ROSÁRIO DO SUL-RS (Planalto)
138.0 mm - URUGUAIANA-RS (Distrito de Uruguaiana)
136.8 mm - SANTANA DO LIVRAMENTO - RS (INMET)
135.8 mm - NOVA PALMA-RS (Centro)
135.6 mm - ARROIO DO TIGRE-RS (Taboãozinho)
131.6 mm - SANTA MARIA-RS (Camobi)
131.0 mm - SANTA MARIA-RS (Patronato)
126.0 mm - RIO PARDO - RS (INMET)
125.4 mm - VEN NCIO AIRES-RS (Centro Linha Brasil)
125.2 mm - LAGOA BONITA DO SUL-RS (Centro)
124.8 mm - ESTRELA-RS (Industrias)
124.4 mm - ENCRUZILHADA DO SUL - RS (INMET)
123.6 mm - CAMAQUÃ-RS (Centro)
123.0 mm - SANTA MARIA - RS (INMET)
122.4 mm - VEN NCIO AIRES-RS (Gomes)
122.2 mm - PINHAL GRANDE-RS (Centro)
122.0 mm - CANDELÁRIA-RS (Fábrica de Injetados)
121.8 mm - ITAQUI-RS (Centro)
120.6 mm - VEN NCIO AIRES-RS (Centro)
119.8 mm - SANTA MARIA-RS (Presidente João Goulart)
118.6 mm - VIAMÃO-RS (Planalto)
117.2 mm - VEN NCIO AIRES-RS (Centro)
116.6 mm - PORTO ALEGRE-RS (Cristal)
116.6 mm - LAJEADO-RS (Santo Antônio)
116.2 mm - CACHOEIRA DO SUL-RS (Capané)
116.2 mm - TEUTÔNIA-RS (Teutônia)
116.0 mm - CACHOEIRA DO SUL-RS (Vila Jardim Todesmade Cordilheira)
113.8 mm - CRUZEIRO DO SUL-RS (Secretaria da Agricultura)
113.6 mm - ALTO FELIZ-RS (Alto Feliz)
113.4 mm - ROSÁRIO DO SUL-RS (Serra do Caverá)
112.4 mm - PORTO ALEGRE-RS (Partenon)
111.3 mm - ELDORADO DO SUL-RS (Centro)
108.6 mm - PORTO ALEGRE-RS (Cidade Baixa)
108.2 mm - DOM PEDRITO-RS (São Gregório)
104.6 mm - TAQUARI-RS (Prefeitura Municipal)
104.2 mm - SÃO LOURENÇO DO SUL-RS (Lomba)
103.6 mm - PRAIA GRANDE-SC (Serra do Faxinal)
102.8 mm - SÃO JERÔNIMO-RS (Centro)
102.0 mm - CANGUÇU-RS (Santa Clara)
101.2 mm - MORRINHOS DO SUL-RS (Garagem Municipal)
101.2 mm - SÃO FRANCISCO DE PAULA-RS (Centro)

material exclusivo elaborado pela equipe Agrotempo.

Saiba como fica o tempo em cada região: 

Região Norte

O padrão de circulação nas camadas mais altas da atmosfera, juntamente com o calor e umidade em superfície favorecem a ocorrência de temporais sobre boa parte da região. No entanto estes temporais ficarão mais deslocados para o oeste, abrangendo os estados do AM, AC, RO e RR. Sobre o PA, AP as chuvas terão um padrão mais irregular. No TO o tempo continua com predomínio de Sol, mas algumas pancadas isoladas e mal distribuídas poderão ocorrer.  As temperaturas máximas do dia, também terão uma diminuição em decorrência da maior presença das chuvas na metade oeste.

Região Nordeste

Uma grande massa de ar seco mantém o padrão de tempo firme sobre toda a região nordeste. As temperaturas sobre o interior do PI e oeste da BA poderão chegar ao patamar dos 40°C com índices de umidade relativa do ar abaixo dos 20% e em alguns pontos da BA, abaixo dos 10% nos horários mais críticos. Sobre a costa leste do nordeste, as temperaturas serão agradáveis e sem condição para chuvas. 

Região Centro-Oeste

As chuvas estarão bastante presentes sobre o norte do MT, os acumulados no entanto não serão tão expressivos. Há condições para algumas instabilidades isoladas sobre o sul do MS e sul do GO, em decorrência da influência da frente fria que está atuando sobre a região. As temperaturas ficam amenas no sul do MS e a umidade relativa do ar aumenta na metade oeste da região. Ao passo que no leste do do MT e metade norte do GO, o tempo continuará sob a atuação da massa de ar quente e seco, promovendo temperaturas elevadas e índices de umidade em níveis críticos.

Região Sudeste

A atuação da frente fria favorece a ocorrência de chuvas na região, porém devido ao posicionamento do sistema, as chuvas ficarão mais concentradas sobre o leste e norte de SP, sul de MG e RJ. No interior do estado paulista as chuvas poderão ocorrer de forma isolada, pontual e com fraca intensidade, sendo expresso em uma maior cobertura de nuvens. Na metade norte da região, como um todo, o tempo seguirá sob a influência da massa de ar seco e quente.

Região Sul

A atuação de uma região de alta pressão mantém o tempo firme em boa parte da região, especialmente sobre o RS e SC. Ao norte do estado do PR, a atuação da frente fria  provocará algumas instabilidades na região. As temperaturas estarão amenas nos três estados, com a possibilidade de geadas fracas e pontuais nas áreas mais altas e as temperaturas máximas do dia serão amenas. Sobre o RS, SC e sul do PR o tempo será firme.

Chuvas

Temperatura máxima

Temperatura mínima


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.