Como lidar com a Cryptosporidiose
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,046 (0,55%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,69%)

Imagem: Divulgação

BEZERROS

Como lidar com a Cryptosporidiose

Infecção parasitária é uma das principais causas de morte em bezerras
Por: -Eliza Maliszewski
162 acessos

A criptosporidiose é uma infecção bacteriana causada pelo parasita intestinal Cryptosporidium parvum e que causa diarréia severa no rebanho, especialmente nos de idade entre 5 e 21 dias. É uma das principais causas de morte em bezerras, além de afetar o desenvolvimento e a longo prazo retardar o primeiro parto em novilhas.

O parasita pode ser encontrado no ambiente, na forma de oocisto, ou parasitando o sistema gastrointestinal de humanos. A infecção acontece quando os animais excretam os ovos do parasita nas fezes e as bezerras ingerem eles. Também pode acontecer através de águas superficiais e alimentos como o leite. O gerente de produtos Lácteos da Cargill Nutrição Animal, Cesar Aleixo explica que, no intestino delgado, os oocistos danificam a superfície celular causando as fezes moles. “Uma proporção dos oocistos são eliminados através das fezes. O restante permanece no corpo, com potencial para reinfectar o animal”, diz.

Assassino silencioso

Como a doença nem sempre dá sintomas o parasita é tido como um assassino silencioso. Por isso deve se ter atenção aos sintomas principais: apatia e falta de apetite. Além disso, os animais produzem uma diarreia semi líquida verde amarelada, que por vezes podem até conter sangue. “Vale salientar que a diarreia é muito prejudicial ao rebanho pois ela desidrata os animais e, causa perda de peso de forma persistente por alguns dias. Além de algumas bezerras apresentarem febre leve. No entanto, eles não são sintomas exclusivos de criptosporidiose, o que dificulta a distinção entre o parasita Cryptosporidium parvum e outras causas de diarréia”, comenta.

Tratamento difícil

Aleixo destaca que o tratamento deve começar assim que um veterinário diagnosticar a presença do protozoário. No entanto a missão não é fácil pela resistência do parasita. As opções de tratamento são limitadas e a vacinação de vacas secas no final da gravidez para aumentar os anticorpos no colostro não tem efeito. No entanto, existem produtos no mercado que inibem o crescimento do parasita.

Os efeitos da diarreia causada pelo parasita podem ser tratados. Para evitar a desidratação no animal sugere-se usar suplementos que repõe os eletrólitos. 

Para prevenir a doença é recomendada higiene já no local de parto e ter palha seca, desinfetar o umbigo do bezerro e acomodá-lo em baia individual. O colostro também ajuda a aumentar a imunidade.
 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink