Como os bioinsumos podem reduzir perdas causadas pela seca
CI
Imagem: Divulgação
BAIXA PRODUTIVIDADE

Como os bioinsumos podem reduzir perdas causadas pela seca

Baixa na produtividade causada pela seca é a principal insegurança apontada pelos agricultores
Por: -Aline Merladete

Muitas incertezas que tiram a tranquilidade dos produtores têm forte relação com o regime de chuva imprevisível, veranicos frequentes, estresse hídrico, alto custo com fertilizantes e forte dependência de químicos para controles fitossanitários. 2021 está enfrentando a pior seca em nove décadas, com menos água é iminente o risco de queda da produtividade em praticamente todos os cultivos agrícolas.

Mesmo neste cenário, há muitos produtores que saíram na frente e vem mantendo ótimas médias nas colheitas, além de expressivas reduções das pressões de pragas e doenças nos cultivos agrícolas, justamente por utilizarem continuamente bioinsumos para o solo. "É essencial que o produtor tenha como protocolo padrão a utilização de biológicos para o solo, bioinsumos multicepas de alta tecnologia, que tenha múltiplos grupos funcionais, para formar, junto com a matéria orgânica, um substrato biológico apto a vivificar um vasto e complexo biossistema de solo agrícola, plenamente ativo, que preserva o carbono orgânico (não oxidativo) e favoreça dentre muitos, a atividade fúngica filamentosa, fundamental para  manter e proteger os agregados de solo, imprescindíveis para obter eficiência nutricional e aproveitamento de água para plantas de alta produção agrícola", informa Gilson Miyazaki, gerente comercial da linha agrícola profissional da Korin Agricultura e Meio Ambiente.

Miyazaki destaca a tecnologia desenvolvida pela companhia em parceria com o Centro de Pesquisa Mokiti Okada (CPMO), um complexo de compostos bioativos, obtido por fermentação mista/Bokashi, de fácil aplicação (via solo ou foliar), que entrega excelentes resultados tanto no solo como nas plantas, mesmo com pouco tempo depois da aplicação a campo.

A exemplo disso, produtores usuários da tecnologia Korin no Brasil todo, com culturas desde hortaliças, frutas, café, cana de açúcar, soja e milho de pequena à grande escala, têm inúmeros relatos registrados de eficiência produtiva, associados com a redução drástica do uso de defensivos e principalmente com excelente resultado econômico.

A empresa embarca em seus produtos (bioinsumos) os princípios da manifestação da Força do Solo, originada pela Agricultura Natural de Mokiti Okada.Por meio dos bioinsumos Korin, é possível praticar uma agricultura verdadeiramente sustentável, promovendo um solo plenamente capaz de ser biologicamente ativo, fisicamente estruturado e quimicamente equilibrado, reduzindo os riscos associados aos desafios fitossanitários e climáticos, que resultam em efetivas médias de produtividade, maior saúde do solo, das plantas e a felicidade das pessoas.

“O Condicionamento biológico de solo é essencial para garantir uma lavoura sadia, de alto vigor, permitindo que o produtor cumpra sua missão em produzir alimentos que incrementem verdadeiramente a saúde da humanidade”, finaliza Miyazaki. Em parceria com o CPMO, a Korin Agricultura e Meio Ambiente, pioneira na produção de bioinsumos, desenvolveu o FertPremium /Bokashi, uma solução tecnológica completa, que ajuda a equilibrar o biossistema, fazendo com que a lavoura atinja seu máximo potencial, tornando a planta mais resistente à estiagem e às pragas. O FertPremium é indicado para todas as culturas agrícolas, tanto de grande escala como em pequenas propriedades.

dados assessoria.

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.