Como vem a qualidade do milho safrinha?
CI
Imagem: Pixabay
SALVAÇÃO DA LAVOURA?

Como vem a qualidade do milho safrinha?

A colheita da primeira safra de milho no Paraná avançou 5 pontos percentuais
Por: -Leonardo Gottems

Os trabalhos de semeadura do milho segunda safra no estado do Paraná, popularmente chamada “safrinha”, avançaram sete pontos percentuais nesta semana e atingiram 94% da área projetada antes da temporada. É o que informa o mais novo relatório do Departamento de Economia Rural do estado do Paraná (Deral-PR).

Na avaliação da equipe de analistas de mercado da Consultoria AgResource Brasil, os trabalhos “estão adiantados, já que nesta mesma época do ano passado o plantio estava em 88%”. Porém, o dado mais importante vem agora: A entidade informou ainda que a condição do cereal continua em 95% da safra avaliada como “boa”.

Atualmente, aponta ainda a filial da empresa norte-americana AgResource Company, outros 5% das lavouras são consideradas “medianas”. Cerca de 9% do cereal que será colhido no inverno está em fase de floração, enquanto 83% se encontra em desenvolvimento vegetativo e 8% em germinação.

MILHO PRIMEIRA SAFRA

Ainda de acordo com a AgResource Brasil, a colheita da primeira safra de milho no Paraná avançou 5 pontos percentuais na semana e alcançou 80%, ante 75% na semana passada. “Os trabalhos caminham para terminar com 52% das lavouras avaliadas como boas, 32% medianas e 16% indicadas como ruins”, relatam os analistas de mercado. Para a soja, os trabalhos de retirada da soja subiram 7 pontos percentuais na semana, saindo de 68% para 75%. “Cerca de 55% das lavouras são avaliadas como boas, 29% como medianas e 16% como ruins”, conclui a Consultoria.

SAFRINHA GOIÁS

Dentre os 1,7 milhão de hectares estimados pela Conab para o plantio de safrinha em Goiás, aponta a TF Consultoria Agroeconômica, cerca de 723 mil já foram implantados no estado, em um avanço que representa 54% do total. Conforme relatório divulgado, a Companhia Nacional de Abastecimento estima um total de 11,1 milhões de toneladas para Goiás, em função de uma produtividade de 6,4 mil quilos por hectare.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.