Confira os preços do milho
CI
Imagem: Marcel Oliveira
MERCADO

Confira os preços do milho

Em Santa Catarina, o milho paraguaio continua competitivo
Por: -Leonardo Gottems

De acordo com a TF Agroeconômica, no Rio Grande do Sul, o preço subiu mais um real, chegando a R$ 79,00 comprador, mas vendedor quer R$ 80,00. “Mesmo com as últimas altas do dólar, o milho paraguaio manteve o seu preço em dólares na Origem e se tornou fortemente competitivo nos dois principais estados consumidores do Sul do Brasil. Os preços subiram mais um real/saca para marcar território, fixando-se em R$ 80,00 no disponível em Ijuí”, comenta. 

Em Santa Catarina, o milho paraguaio continua competitivo. “Os compradores de Santa Catarina subiram suas pedidas para oferecendo R$ 78,00 no Oeste do estado e R$ 77,00 o Meio Oeste, contra vendedores ao redor de R$ 80,00 ou mais. Os compradores estão atentos às fortes oscilações do dólar e de Chicago, que poderá enxugar as disponibilidades internas. Isto deverá manter os preços firmes em 2021 porque o estado é um grande produtor de carnes e as exportações de suínos estão aumentando significativamente”, completa. 

No Paraná, os preços subiram para R$ 80,00/saca comprador. “Milho spot subiu mais dois reais/saca para R$ 80,00 nos Campos Gerais, comprador, mas poucas ofertas. Vendedor acima de R$ 83,00/saca. Sem indicação nas fabricas dos campos gerais milho futuro a R$ 80,00 em Paranaguá para fevereiro/março de 2021. Indicação de R$ 65,00 para março/abril de 2021 posto fabrica. Indicações para a Safrinha na Ferrovia, em Maringá, entrega agosto com pagamento 04/09/21 R$ 61,20”, informa. 

No Mato Grosso do Sul, os preços voltam a subir entre 3 e 4 reais/saca nesta quarta-feira. “Os preços dos compradores subiram significativamente, como mostra nossa tabela ao lado, em que pese que os vendedores estejam todos pedindo agora R$ 80,00/saca. Não houve negócios conhecidos nesta quarta-feira. A quebra da safra gaúcha, que começa a ser colhida em dezembro e ainda não-colheita no Paraná, cuja safra está apenas agora maturando em 1%, permitem negócios para estes dois estados”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink