Conheça os mitos e fatos da agricultura irrigada
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Marcel Oliveira

TECNOLOGIA

Conheça os mitos e fatos da agricultura irrigada

Irrigação é a base de uma economia e de um modo de vida.
Por: -Aline Merladete
531 acessos

Sob uma ótica restrita, a irrigação é vista simplesmente como uma tecnologia para aplicação de água na planta, mas, com um olhar mais aprofundado, constata-se que ela é a base de uma economia e de um modo de vida.

De acordo com a Embrapa, a irrigação viabilizou o povoamento intensivo de várias regiões do mundo. A relevância da agricultura irrigada na economia agrícola global e na oferta de alimentos nem sempre foi tão importante como ela é atualmente, entretanto, historicamente, ela sempre teve importância significativa para o desenvolvimento local e regional, com importantes contribuições sociais.

A relação água-alimento é complexa. Esses dois elementos estão intrinsecamente e fortemente interconectados. A complexidade inerente a essa interação é um dos motivos dos debates e disputas, muitas vezes desnecessárias, entre os setores usuários. Mantidas as condições atuais, o aumento na produção de alimentos demandará mais água. É nesse sentido que a ciência é fundamental, as inovações modificam a situação atual, possibilitando produzir mais sem aumentar as demandas hídricas.

Água e alimento são elementos essenciais para a sobrevivência do ser humano. O risco de falta de alimento e/ou de falta de água sempre foram motivos de grandes preocupações da humanidade. Se o papel principal da irrigação é produzir alimentos, qual a razão das críticas muitas vezes feitas pela opinião pública? 

O papel principal da comunicação, como ferramenta, é decodificar a informação técnica para a sociedade, contribuindo para diferenciar o fato do mito. Os debates sobre a melhor forma de se utilizar os recursos hídricos sempre existirão, principalmente em regiões com baixa disponibilidade hídrica. Nesses casos, embora não prevista na política de recursos hídricos, a comunicação é um dos principais instrumentos da gestão. Informar com qualidade contribui para redução de conflitos pelo uso de água.

A informação incorreta favorece a polarização entre os usuários de recursos hídricos, que ao invés de cooperarem entre si, entram em disputas. Água é sinônimo de diálogo, de compartilhamento e de integração. Não deve ser geradora de conflitos, mas sim de oportunidade para o desenvolvimento.

Artigo de Lineu Neiva Rodrigues - Pesquisador da Embrapa Cerrados

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink