Conseleite-MT é lançado com objetivo de fomentar a cadeia
CI
Imagem: Pixabay
LEITE

Conseleite-MT é lançado com objetivo de fomentar a cadeia

Produção de leite no estado ainda é considerada baixa, entre 25 a 100 litros leites/dia
Por:

Conselho Paritário de Produtores/Indústrias de Leite do Estado de Mato Grosso (Conseleite-MT) foi lançado oficialmente na terça-feira (13/04). O evento teve a participação de produtores de leite, cooperativas, indústrias de laticínios e representantes do setor produtivo do estado. O Conseleite-MT é formado por uma Câmara Técnica, tendo como membros produtores/indústria e conta com o apoio da Universidade Federal do Paraná.

São parceiros do Conseleite-MT a Associação de Produtores de Leite de Mato Grosso (Aproleite/MT), Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), Sindicatos Rurais e Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado de Mato Grosso (Sindilat/MT).

Além do lançamento do conselho entrou em funcionamento o site oficial www.conseleitemt.com.br. A plataforma vai disponibilizar dados e valores de referência do leite. Os produtores rurais poderão personalizar o cálculo a partir da sua produção. Setor produtivo e indústria de Mato Grosso terão harmonia nas relações comerciais.

Para o presidente do Conseleite-MT, Otarci Nunes da Rosa, o lançamento do conselho é uma conquista para o setor, em especial para o produtor de leite. “Através do Conseleite de Mato Grosso o produtor terá subsídios para a gestão e nas tomadas de decisão”, disse Otarci.

Otarci explica ainda que os benefícios serão inúmeros como, por exemplo, o acesso às estatísticas sobre o mercado lácteo, materiais exclusivos, dados confiáveis, análise de oportunidades de melhores preços, troca de dados e entre outros. “Queremos fortalecer e ampliar o mercado lácteo de Mato Grosso e, através do Consoleite-MT, vamos travar discussões sobre assuntos de interesse tanto do produtor como da indústria”, afirmou Otarci.

Mercado em MT – Hoje em Mato Grosso o menor preço sugerido é de R$1,30 e o maior R$1,82. Referência para leite entregue em março a ser pago em abril/2021. De acordo com Otarci, 90% da produção de leite no estado ainda é considerada baixa, ou seja, são produzidos entre 25 a 100 litros leites/dia. O valor referência leva em conta a qualidade do leite produzido e os custos com a produção na propriedade rural e o custo industrial para produção dos derivados.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink