Consórcio reconhece fungicida como melhor solução para ferrugem

FERRUGEM ASIÁTICA

Consórcio reconhece fungicida como melhor solução para ferrugem

Consórcio Antiferrugem avalia o desempenho de fungicidas voltados para o combate à ferrugem nas lavouras de soja
Por:
4363 acessos

 Com base nos dados lançados em junho pelo Consórcio Antiferrugem, organizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o fungicida Cronnos T.O.V. da ADAMA, empresa global de proteção de cultivos, foi reconhecido como o produto que apresenta os melhores resultados no controle da ferrugem asiática nas lavouras de soja do País.

Baseada nos resultados da rede de pesquisadores, a publicação indica que, entre os fungicidas já registrados no mercado, o tratamento com Cronnos T.O.V. apresentou a menor severidade e maior porcentagem de controle da doença, com 79% de efetividade. Além disto, a ação do produto também representou 3471 kg/ha em produtividade nos cultivos, um dos maiores resultados entre os fungicidas avaliados.

"Um reconhecimento desta natureza chega para corroborar o empenho e o esforço da companhia na pesquisa e desenvolvimento de uma solução única e altamente inovadora", celebra Leandro Garcia, gerente de desenvolvimento de Mercado da ADAMA Brasil. "A formulação de Cronnos T.O.V. (Tecnologia em Formulação; Operação Simplificada e Valor ao Produtor) viabiliza uma aplicação muito mais simplificada, pois evita o entupimento dos bicos de pulverização, garante maior aderência às folhas, promove economia de tempo ao agricultor e além disso, se destaca como um dos melhores produtos para o controle da ferrugem", completa.

Criado em 2004, o Consórcio Antiferrugem foi idealizado como estratégia para transferência de tecnologia para o controle da doença nas lavouras da soja e, atualmente, conta com aproximadamente 100 laboratórios e cerca de 60 pesquisadores de instituições públicas e privadas, capacitados e cadastrados para conduzir programas de monitoramento, identificação e geração de informação sobre a ferrugem em todo o Brasil.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink