Cresce dependência de Santos para escoamento de milho mato-grossense

Agronegócio

Cresce dependência de Santos para escoamento de milho mato-grossense

Outros portos que receberam milho mato-grossense este ano são os de Santarém (PA), Manaus (AM) e Vitória (ES)
Por:
726 acessos

Outros portos que receberam milho mato-grossense este ano são os de Santarém (PA), Manaus (AM) e Vitória (ES)

Cresceu a dependência do porto de Santos (SP) para escoamento da safra de milho mato-grossense em setembro. Segundo dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), o porto paulista respondeu por 68% do total exportado no último mês. Em agosto, por outro lado, Santos recebeu 62% da produção do Estado.

Segundo o instituto, Barcarena, no Pará, é o porto que mais se aproxima em termos de importância para Mato Grosso. A cidade da região Norte foi responsável por 15% da safra de milho em agosto. Em setembro, no entanto, a participação se limitou a 14%. “Mesmo com Barcarena se tornando um porto de escoamento mais viável principalmente ao milho produzido no Norte do Estado, percebe-se ainda que a dependência pelo porto de Santos é grande, tendo inclusive aumentado no início do escoamento desta safra”, avalia o Imea.

 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink