Custo de produção do frango registrou nova baixa em setembro

Agronegócio

Custo de produção do frango registrou nova baixa em setembro

O custo de produção do frango apresentou retrocesso
Por:
279 acessos

De acordo com o levantamento mensal da Embrapa Suínos e Aves, em setembro passado, pelo terceiro mês consecutivo, o custo de produção do frango apresentou retrocesso. 

O custo apurado – R$2,73/kg – representou queda de 3,5% sobre o mês anterior e de, praticamente, 13% sobre os R$3,13/kg de junho passado, o mais elevado desde que o órgão de Suínos e Aves da Embrapa iniciou os levantamentos do gênero, em 2010.

É verdade que, em relação a setembro do ano passado, ainda prevalece aumento de 10%. Registre-se, mesmo assim, que esse é o menor índice de incremento dos últimos 14 meses. E bem mais palatável que os quase 40% de incremento anual de apenas quatro meses atrás.

De toda forma, é oportuno notar que outro fator contribui para essa queda: o elevado aumento do custo em setembro de 2015, mês em que foi registrada alta de 7% sobre o mês anterior e de 22,5% sobre o mesmo mês de 2014. Ou seja: a queda atual não foi tão significativa; o preço de um ano atrás é que foi elevado. Aliás, era o prenúncio do que viria meses depois.

Sob esse aspecto, o segundo gráfico abaixo (mostrando a relação preço/custo do frango, isto é, o retorno obtido pelo produtor do frango) aponta que já em setembro do ano passado o produto foi oneroso (custo superior ao preço de venda). Como, aliás, já ocorrera no começo do ano e ocorreria novamente no mês seguinte, outubro de 2015.

Mas isso sempre fez parte do “jogo”: perde-se aqui, recupera-se ali. O que não se esperava é que, mal começado um novo ano, o ônus se agravaria e, pior ainda, tivesse continuidade por sete meses consecutivos – ocorrência inédita na história do setor. 

Nos dois últimos meses, agosto e setembro, os preços recebidos pelo produtor voltaram a superar o custo levantado pela Embrapa Suínos e Aves. Quer dizer: agora há margem. Mas como é mínima (inferior a 5%), o ganho aparente não tem qualquer significado. Muito menos repõe os prejuízos que se acumularam entre janeiro e julho.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink