Diplomata garante a Seprotur retomada dos abates aves em MS

Agronegócio

Diplomata garante a Seprotur retomada dos abates aves em MS

Por:
161 acessos

Pantanal News/ASCOM

Campo Grande (MS) – O estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Correa da Costa Dias, acordou com a empresa Diplomata Industrial e Comercial a retomada dos abates de aves para a primeira quinzena de outubro. Segundo o acordo celebrado no último sábado (27), às 9 horas na Capital, a empresa assegurou a retomada imediata dos trabalhos,

De acordo com o entendimento construído entre o governo do Estado, indústria, produtores e Banco do Brasil, as visitas de avaliação e diagnóstico das granjas integradas começaram nesta segunda-feira (29), e o início do alojamento das aves ocorrerá dia 21 de agosto. Já os abates, na primeira quinzena de outubro, inicialmente na ordem de 30 mil aves dia.

As discussões sobre a retomada da indústria, conduzidas pelo governo André Puccinelli, por meio da secretária Tereza Cristina, tiveram início em dezembro do ano passado quando a mesma paralisou suas atividades. O entendimento acordado, sem nenhuma ressalva, assegura a retomada das atividades dos integrados - estimados em 160 pequenos produtores – e geração de 400 empregos.

Quanto aos débitos dos produtores junto ao Banco do Brasil – assumidos para adequação técnicas das granjas – também ficou acordando que a instituição credora chamará os produtores, em suas respectivas agências, para o início das negociações dos débitos.

O superintendente industrial do Diplomata, Genézio Ricardo Garbin, enfatizou que a retomada das atividades, estabelecida sem pontos condicionantes, seguirá seu cronograma previsto. Ela também destacou o empenho do estado em estruturar a cadeia produtiva da avicultura, o fomento a geração de empregos e industrialização do Estado.

“Os compromissos serão assumidos independente da posição fiscal do setor”, afirmou Garbin, esperando, no entanto, que em breve o setor também possa contar com incentivos adequados a sua realidade comercial, tornando a avicultura do Estado ainda mais competitiva.

Segundo a Secretária Tereza Cristina Correa da Costa, o governo esteve ao lado dos produtores, manteve contanto constante com a indústria e reivindicará junto ao Banco do Brasil e demais credores, a prorrogação das dívidas dos integrados junto ao Pronaf e FCO (Fundo Constitucional do Centro-Oeste).

“Os produtores não deixaram de pagar suas dívidas por vontade própria”, salienta.

Quanto ao acordo, Tereza acredita que produtores e indústria finalmente encontraram uma alternativa para que as atividades sejam retomas e os empregos possam ser garantidos. E acredita que a partir do retomada das atividades, integrados e industria possam investir significativamente em melhoria tecnológica, manejo e profissionalização.

“Nosso esforço é que as atividades voltem a normalidade o quanto antes”, conclui.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink