Drive-thru em Ibirubá disponibiliza batata-semente
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Eliza Maliszewski

BATATA

Drive-thru em Ibirubá disponibiliza batata-semente

Um drive-thru montado no Parque de Máquinas da Prefeitura de Ibirubá disponibilizou quatro mil quilos de batata-semente
Por:
142 acessos

Um drive-thru montado no Parque de Máquinas da Prefeitura de Ibirubá disponibilizou quatro mil quilos de batata-semente, das variedades Macaca e Atlantic, entregues a 200 famílias de agricultores familiares. A iniciativa partiu da Emater/RS-Ascar, em parceria com a Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) e Prefeitura de Ibirubá.

"Em virtude da pandemia, tivemos que nos organizar, tanto no momento da encomenda, quanto na entrega, para evitarmos aglomerações e tumultos. Assim, todos receberam suas sementes com segurança e tranquilidade" justificou o extensionista rural da Emater/RS-Ascar, Oneide Kumm.

A produção de batata em Ibirubá, cerca de 80 toneladas/ano, não é expressiva se comparada à produção de municípios como São Francisco de Paula, na Serra Gaúcha, que produz anualmente mais de 80 mil toneladas. No entanto, a batata faz parte da cultura alimentar da população de Ibirubá. "Há mais de dez anos fizemos o resgate da cultura, pois é tradição dos imigrantes, principalmente, alemães", explicou Kumm.

Existem diversas maneiras de consumir batata, no entanto, a tendência, no mercado nacional, é o consumo na forma de palito, pré-frita, congelada, batata palha e chips.

Melhoramento genético

Antes de chegarem às mãos dos agricultores de Ibirubá, as sementes passaram pelo laboratório da Embrapa e da Universidade de Passo Fundo, onde são eliminados vírus e bactérias. Do laboratório, as sementes são multiplicadas inicialmente dentro de estufas, em sistema hidropônico, e, posteriormente, em campos isolados na região Nordeste do Rio Grande do Sul. Essa fase, de multiplicação, é descrita no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e amostras são enviadas para testes, em laboratórios da Embrapa. Na fase da armazenagem, as sementes permanecem em câmaras com umidade, temperatura e circulação de ar controlados.

"Nosso objetivo é resgatar o cultivo de uma das principais culturas de subsistência da agricultura familiar, com variedades mais produtivas e livres de doenças e pragas, visando à melhoria de qualidade do produto para o consumo familiar", resumiu o extensionista da Emater/RS-Ascar.

Números

A produção média anual de batata no Rio Grande do Sul, no triênio 2016-2018, foi de 176,3 mil toneladas, isso representa 12% da produção nacional. À frente do Rio Grande do Sul estão Minas Gerais, Paraná e São Paulo. Juntos, os quatro estados respondem por 82% da produção nacional.

Entre os municípios gaúchos, destacaram-se, no período, São Francisco de Paula (88,6 mil toneladas/ano), São José dos Ausentes (71,0 mil toneladas/ano), Bom Jesus (53,4 mil toneladas/ano) e Ibiraiaras (47,6 mil toneladas/ano). Os números são do Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul, publicação elaborada pela Secretaria Estadual de Planejamento, Orçamento e Gestão.

Curiosidades

A batata, conhecida no Brasil como batata inglesa, é originária da região dos Andes, na América do Sul, onde vem sendo cultivada há cerca de sete mil anos. No século 16, a batata foi levada para a Europa, onde se popularizou. É uma hortaliça do tipo tubérculo e pertence a mesma família do tomate, berinjela, jiló e pimentão. É a terceira fonte de alimento para a humanidade sendo superada apenas pelo arroz e trigo. É fonte de carboidratos, fósforo e vitaminas B e C.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink