Duas lagartas se combinam e geram nova ameaça

HÍBRIDO

Duas lagartas se combinam e geram nova ameaça

Híbrido já está presente no Brasil, que forneceu amostras para o estudo
Por: -Leonardo Gottems
42244 acessos

Cientistas australianos confirmaram a aparição de um híbrido entre duas lagartas que, juntas, são responsáveis por bilionários prejuízos do mundo. Uma das pragas é a Lagarta da espiga do milho (Helicoverpa zea), que afeta centenas de cultivos no continente americano, possui grande mobilidade e desenvolveu resistência à maioria dos defensivos agrícolas disponíveis no mercado.

Veja  também: Novos híbridos de Helicoverpa armigera podem estar surgindo

O outro é a temida H. armigera, que tem causado milhões de prejuízos desde que foi detectada no Brasil. Segundo indicou um comunicado da agência de investigação científica australiana, a Organização da Comunidade de Pesquisa Científica e Industrial (CSIRO, na sigla em inglês), a combinação de ambos é um “preocupante” híbrido sem barreiras geográficas, capaz de ser altamente resistente a inseticidas e possuir uma maior gama de plantas hospedeiras.

Os pesquisadores do CSIRO lembram que o híbrido já foi detectado no Brasil, mas pode se tornar um praga global. Amostras da UFG (Universidade Federal de Goiás) contribuíram para a pesquisa.

Mestre em Entomologia e Doutora em Biotecnologia, a professora titular da Escola de Agronomia da UFG Cecília Czepak confirmou a informação com exclusividade ao Portal Agrolink. "Foi o encontro das duas: H. zea e H. armigera depois de, provavelmente, um milhão e meio de anos aproximadamente separadas", disse a especialista.

Os cientistas australianos constataram que, entre o grupo de lagartas estudados, cada indivíduo era distinto, o que sugere um “enxame de híbridos” no qual múltiplas versões do mesmo híbrido poderiam estar presentes na mesma população. O diretor da pesquisa, Craig Anderson, alertou sobre as consequências que essa nova praga pode ter em cultivos em todo mundo, principalmente, no continente americano.

“Estimativas recentes indicam que 65% da produção agrícola do continente americano estaria em risco se for afetada pela Lagarta da espiga do milho [H. zea]”, afirmou o pesquisador Anderson.

 

*As informações dessa reportagem foram atualizadas na tarde da segunda-feira (09.04) com a participação de Cecília Czepak.

Fonte: Hybridization and gene flow in the mega-pest lineage of moth, Helicoverpa Craig J. Anderson, John G. Oakeshott, Wee Tek Tay, Karl H. J. Gordon, Andreas Zwick and Tom K. Walsh PNAS April 2, 2018. 201718831; published ahead of print April 2, 2018.

https://doi.org/10.1073/pnas.1718831115 

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink