EMATER/AL apresenta trabalho em Congresso Nacional de Milho e Sorgo na BA

Agronegócio

EMATER/AL apresenta trabalho em Congresso Nacional de Milho e Sorgo na BA

Evento ocorre entre 03 a 07 de agosto
Por:
1025 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.
O esforço da pesquisa agropecuária no Estado de Alagoas ganha reconhecimento nacional. De 03 a 07 de Agosto, em Salvador – Bahia, o Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (EMATER/AL) em parceria com o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) vai apresentar os resultados dos estudos sobre: Variedades Experimentais de Sorgo Forrageiro no Semiárido Brasileiro – Estimativa de Parâmetros Genéticos de Produção.    

O trabalho é conduzido pelos pesquisadores José NildoTabosa, Fernando Gomes da Silva, Josimar Bento Simplício, José Avelino Santos Rodrigues, Marta Maria Amâncio do Nascimento e Jacilene Ângela de Santana. De acordo com os pesquisadores, o objetivo do trabalho foi avaliar genótipos forrageiros em diferentes ambientes do Semiárido através de variáveis de produção e de parâmetros genéticos, visando recomendação definitiva.

Em Alagoas o trabalho está sendo desenvolvido na Estação Experimental da EMATER/AL, no município de Santana do Ipanema. Atualmente dentro do viés da produção de forragem animal a unidade possui experimentos com dez variedades crioulas de milho, 45 materiais de sorgo e a manutenção de variedades de palma resistente a Cochinilha do Carmim.

As variedades de Sorgo Forrageiro SF 15, SF 25, SF 11, são as mais recomendadas, podendo-se utilizar as variedades experimentais precoces 12F042150 e 12F042140 em futuras avaliações visando recomendação definitiva. “A avaliação de novos materiais de sorgos com potencial de rebrota e ciclo curto vem sendo enfatizado como uma forma de mitigar a escassez de chuvas no Semiárido e de proporcionar mais segurança na produção de forragem para a agricultura familiar”, destacou Fernando Gomes, pesquisador da EMATER/AL.

 No congresso, o IPA e EMATER/AL vão colaborar ainda ministrando um minicurso sobre produção de forragens de milho e sorgo para a agricultura familiar no Semiárido. A diretora de Pesquisa e Inovação Tecnológica da EMATER/AL, Cristina Felix, reforçou a importância da pesquisa agropecuária no campo. “Entendemos que Pesquisa Agropecuária e Assistência Técnica têm que caminhar junto, uma ação complementa a outra. A equipe desse trabalho está de parabéns. Todos vêm contribuindo muito com seus trabalhos, não só para Alagoas, mas para o nordeste Brasileiro”, afirmou. 
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink