Embrapa Café e Emater-MG cooperam para transferência de tecnologias
CI
Agronegócio

Embrapa Café e Emater-MG cooperam para transferência de tecnologias

O convênio irá beneficiar mais de 2 mil produtores, especialmente de pequeno e médio porte
Por:
No último dia 3 de abril, na sede da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais – Emater-MG, na capital mineira, foi realizada reunião para iniciar as atividades do convênio de cooperação técnica e financeira entre a Embrapa e Emater-MG. O convênio irá beneficiar mais de 2 mil produtores, especialmente de pequeno e médio porte, e suas associações/cooperativas em 126 municípios, por meio de capacitação de extensionistas em tecnologias desenvolvidas pelo Consórcio Pesquisa Café, cujo programa de pesquisa é coordenado pela Embrapa Café.

O objetivo é qualificar o serviço de assistência técnica e extensão rural para o atendimento às demandas de produtores de café de Minas Gerais e de seus grupos associativos, de forma a promover o desenvolvimento da atividade cafeeira. Espera-se também que a parceria entre as instituições agregue qualidade ao produto, renda aos produtores de todos os portes e oferta de mão-de-obra.

A capacitação dos técnicos da Emater-MG será feita observando-se as boas práticas agrícolas previstas na Produção Integrada do Café Brasil – PI Café Brasil e os processos de sustentabilidade do Programa Certifica Minas Café. Nesse último caso, a assistência técnica para produtores de café nos municípios inseridos no programa será individualizada. Os produtores que receberão as informações irão participar da final do Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais. Os recursos desse convênio são do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira – Funcafé, em consonância com o Plano Estratégico para o Desenvolvimento do Setor Cafeeiro – PEDS 2012/2015, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa.

Estiveram presentes à reunião os técnicos da Emater Cícero Ibraim Filogonio, diretor administrativo e financeiro representando o presidente José Ricardo Ramos Rosseno, Cláudio Bortolini e Julian Silva Carvalho, coordenadores técnicos estaduais, e Leonardo Kalil, gerente de divisão de programas. Da parte da Embrapa, o gerente-geral da Embrapa Café, Gabriel Bartholo, o gerente-adjunto de pesquisa e desenvolvimento, Antonio Fernando Guerra, o gerente-adjunto de transferência de tecnologia, Lucas Tadeu Ferreira, e o pesquisador Anísio José Diniz.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.