Embrapa tenta se blindar em meio a jogo político

Agronegócio

Embrapa tenta se blindar em meio a jogo político

Escolha de dirigentes vai privilegiar a experiência de gestão, diz Silvio Crestana
Por: -Mauro Zanatta
1 acessos
O Conselho de Administração da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) deve aprovar, em reunião de meados de dezembro, uma tentativa de "blindar" a empresa dos efeitos do jogo de interesses partidários. O objetivo é neutralizar a influência política na escolha do comando da instituição e minimizar as brigas por cargos na administração federal em meio à reforma ministerial.


Os seis conselheiros devem estabelecer novas regras e critérios para a seleção de candidatos à direção da Embrapa, que são posteriormente submetidos à escolha do presidente da República por meio de uma lista tríplice. "Vamos estabelecer em lei um processo de escolha dos dirigentes que privilegie a competência e a experiência de gestão", disse Silvio Crestana, presidente da Embrapa, ao Valor.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink