Energia solar pode oferecer mais autonomia ao produtor rural
CI
Imagem: Pixabay
INOVAÇÃO

Energia solar pode oferecer mais autonomia ao produtor rural

Brasil terminou o ano passado com 61.294 sistemas de energia solar rural instalado
Por: -Aline Merladete

O agronegócio brasileiro mostrou, nos últimos anos, um desenvolvimento sem igual e uma resiliência invejável. Segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em 2021, o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) atingiu R$ 1,129 trilhão, 10,1% acima do valor alcançado em 2020, fazendo com que o setor atingisse 27,4% do PIB brasileiro, a maior marca desde 2004.

Com crescimento tão expressivo, é natural que haja grandes oportunidades de inovação na área, já que as empresas apresentam balanços financeiros que permitem investir em aprimoramentos tecnológicos, em prol de melhorar os processos e os produtores rurais conseguem ir acompanhando esse movimento conforme ele fica mais acessível.

Entre as diversas soluções e tendências do setor, algumas se destacam por oferecer melhorias em pontos específicos da cadeia de produção, como aumento na segurança das áreas de plantio, de armazenamento e da própria propriedade rural, enquanto outras promovem mudanças estruturais no negócio, como o uso de energia solar, que auxilia na redução dos custos e promove uma agricultura mais sustentável. Vamos dar uma olhada nos benefícios que são apresentados ao unir essas duas tecnologias.

Energia solar como protagonista

A energia fotovoltaica pode ser uma grande aliada do agronegócio e extremamente vantajosa para o produtor rural. Segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o Brasil terminou o ano passado com 61.294 sistemas de energia solar rural instalados, que totalizaram mais de 1,2 gigawatt (GW) de potência instalada.

No território brasileiro existem muitas propriedades rurais de pequeno a grande porte que possuem acesso à rede elétrica, mas com altos gastos com conta de luz por causa de seus processos produtivos. Nesse contexto, a energia solar é uma das alternativas mais promissoras, já que as soluções tecnológicas aplicadas ao agronegócio proporcionam qualidade e segurança com a possibilidade de aumento da produtividade e estímulo ao crescimento.

Existem dois tipos de aplicações de um sistema fotovoltaico: On Grid e Off Grid. No sistema On Grid, a propriedade deve ter acesso à rede de distribuição pública, uma vez que a produção de energia excedente pelos painéis será entregue à concessionária, que concede créditos ao consumidor por forma de compensação de energia. Já o sistema Off Grid funciona de maneira autônoma, utilizando um banco de baterias para o armazenamento e fornecimento de energia à noite ou em dias nublados. Esse sistema é ideal para propriedades isoladas que não têm acesso à rede pública de energia -- e o que traz mais benefícios para o produtor rural ou empresa agrícola.

São diversas possibilidades de utilização do uso de eletricidade solar em uma área rural, seja na irrigação da plantação; bombeamento de água para os animais e quem trabalha na área; na estufa solar; nos equipamentos de segurança do perímetro, entre outros. Além disso, existem equipamentos de iluminação solar que possuem módulos solares e baterias integrados, permitindo a iluminação de áreas externas, como estradas de acesso à propriedade, sem depender da rede elétrica. Ou seja, a energia solar pode atuar tanto para reduzir os custos de manter uma fazenda que depende de uma concessionária de energia, quanto para dar mais autonomia para o produtor rural, permitindo o desenvolvimento de áreas de plantio em regiões mais distantes, que não possuem cobertura de rede elétrica.

Soluções de segurança se beneficiam da energia solar

Com a implementação de energia fotovoltaica também é possível ampliar a utilização de outros equipamentos que trazem novos benefícios para a fazenda, principalmente referente à segurança patrimonial. Seja com o aumento no número de câmeras de monitoramento, no uso de aparelhos de radiodetecção ou na iluminação de áreas do terreno.

Como exemplos, tem-se a utilização de um gerador off-grid, que garante alimentação de equipamentos em diversos cenários, como as câmeras de monitoramento, que podem ser instaladas em todo o perímetro da fazenda e, por terem baterias nos geradores fotovoltaicos, esse trabalho pode ser feito 24h por dia. Já conectar um radar perimetral a esse gerador garante que seja possível detectar movimentação tanto de veículos quanto de pessoas, fazendo o acompanhamento de ambos.

Assim, fica evidente que o movimento da energia solar para o agronegócio está em expansão, mas existem outras oportunidades a serem atendidas e a área de segurança com certeza é uma delas. Com a contínua adoção dessas tecnologias, novas soluções vão surgir -- ou serem adaptadas -- para atenderem ainda mais o público que trabalha com agronegócio, garantindo melhorias tanto para o terreno quanto para os processos de produção e colheita da safra.

assessoria de imprensa*


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.