Entrevista: Acaricida vegetal combate Ácaro Vermelho

ENTREVISTA

Entrevista: Acaricida vegetal combate Ácaro Vermelho

Entrevista com João Gabriel Mancine, Coordenador de Marketing de HF & Perenes da Arysta LifeScience
Por: -Leonardo Gottems
375 acessos

O recente lançamento de um acaricida vegetal que promete combater o ácaro vermelho na cultura do café está se mostrando uma importante alternativa para os produtores. Isso porque os ácaros têm se tornado uma das principais pragas do café, podendo causar grandes prejuízos dependendo da intensidade de infestação. 

Nesse cenário, João Gabriel Mancine, Coordenador de Marketing de HF & Perenes da Arysta LifeScience, desenvolvedora do produto, concedeu uma entrevista exclusivo ao Portal Agrolink sobre o tema. Ele foi lançado durante o 26º Seminário do Café, que ocorreu no município de Patrocínio, em Minas Gerais, no início do mês de Outubro. 

Agrolink - Qual é o tamanho da importância de um manejo com acaricida para a cultura do café? 

 João Gabriel Mancine - A importância de se realizar um manejo adequado com acaricida é evitar a perda de produtividade nos cafeeiros. A principal recomendação é utilizar práticas de manejo que garantam a permanência dos ácaros predadores e demais inimigos naturais do ácaro vermelho na lavoura cafeeira. Nas folhas do cafeeiro podem ser encontrados várias espécies de ácaros predadores, que efetuam o controle biológico natural mantendo baixa a população do ácaro-vermelho em condições normais de clima e manejo da cultura. Sob ataque severo da lavoura devido a condições de desequilíbrio dos inimigos naturais e se não houver previsão de chuvas, recomenda-se fazer aplicações com acaricidas específicos ou mistura inseticidas-acaricidas, devidamente registrados para a cultura e recomendados por profissionais da área. Deve-se dar preferência a produtos seletivos aos inimigos naturais. 

Agrolink - Que prejuízos tem causado o ácaro vermelho no Brasil? 

João Gabriel Mancine - O Ácaro Vermelho pode ocasionar grandes desfólias,  redução da área foliar fotossintética ativa, impactando no desenvolvimento vegetativo de áreas novas que estão em formação ou comprometendo a produtividade de plantas adultas. As folhas atacadas apresentam tamanho reduzido e podem até cair. Assim parte da energia da planta, necessária para produção e enchimento dos grãos é desviada para reposição foliar, e a consequência disso é uma queda na produtividade para a safra seguinte.  

Agrolink - Quais são os benefícios e o diferencial do Matrine? 

João Gabriel Mancine - São diversos benefícios, entre eles, podemos destacar seu ingrediente ativo que é exclusivo no mercado, a base de extrato botânico, o que contribui para um excelente controle ao ácaro vermelho, uma das principais pragas do cafeeiro. 

É um produto de origem vegetal, e além de ótimo para o controle da praga, tem o foco no gerenciamento de resíduos, o que vai de encontro com o foco da Arysta LifeScience que busca aprimorar a produção de alimentos no país, de forma mais sustentável e segura.  

Agrolink - Como caracteriza o modo de ação do produto? Que se pode dizer de sua efetividade? 

João Gabriel Mancine - Matrine age por contato e ingestão no controle dos ácaros vermelhos.  É um novo produto recomendado no Manejo Integrado de Pragas (MIP) e na rotação de produtos para evitar possíveis resistências. 

Agrolink - Que resultados são esperados? 

João Gabriel Mancine - Com o uso do acaricida Matrine os cafeicultores podem esperar um excelente controle do ácaro vermelho, além de garantir a segurança alimentar, ambiental e humana por se tratar de um produto com zero resíduo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink