Entrevista: Antônio Monge, Analista comercial da Itália no Brasil

ENTREVISTA

Entrevista: Antônio Monge, Analista comercial da Itália no Brasil

“Oferecemos a tecnologia para integrar o produtor local”
Por: -Eliza Maliszewski
366 acessos

A relação comercial entre Brasil e Itália chegou a 7,5 bilhões de euros (dados do Ministério do Desenvolvimento Econômico italiano de 2017). O Brasil representa o principal mercado de exportações italianas na América Latina, com US$ 3,96 bilhões. Já os brasileiros venderam US$ 3,56 bilhões em mercadorias para a nação europeia. Nessas transações estão muitos produtos oriundos do agronegócio como café, vinho, peles, pastas de madeira ou de outras matérias fibrosas celulósicas. O setor da agricultura gerou 36,0 milhões de euros, afirma a Apex-Brasil.

São 1,6 milhões as empresas agrícolas existentes na Itália, com uma área cultivada de 12,9 milhões de hectares. A mão de obra ativa no setor agrícola italiano é de  mais de 3 milhões 870 mil pessoas, o que representa 64 em cada 1000 residentes no país. É mais intensiva nas regiões localizadas no sul, com particular destaque para a Basilicata.

Pensando nessas relações o governo italiano, por meio de órgãos como a Federação Italiana de Fabricantes de Máquinas para a Agricultura (FederUnacoma), do Ministério Italiano do Desenvolvimento Econômico, busca incentivar as empresas, especialmente as pequenas e médias, para que se desenvolvam nos mercados mundiais levando a marca Made In Italy. Um amplo setor de mecânica, máquinas agrícolas operatrizes, máquinas automotoras, tratores, componentes para máquinas agrícolas, movimento terra e jardinagem e máquinas para jardinagem recebem assistência para aprimoramento da atividade empresarial e desenvolvimento de negócios, com eventos e exposições internacionais dedicadas a isso.

Entre esses eventos está a EIMA, International Agricultural and Gardening Machinery Exhibition. A feira é bianual e propicia a um grupo de empresários a qualificação e experiência com o contato com negócios e outros empresários. A próxima edição acontece em 2020, em Bologna, na Itália. 

“Oferecemos a tecnologia para integrar o produtor local”, diz Antônio Monge: Veja a entrevista: 

 

 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink