Estudo de mastite ganha destaque no mundo
CI
Imagem: Marcel Oliveira
PESQUISA

Estudo de mastite ganha destaque no mundo

Trabalho teve o objetivo de reduzir o uso de antibióticos nas vacas leiteiras
Por: -Eliza Maliszewski

Um projeto desenvolvido em Arapoti, Norte do Paraná, venceu uma competição internacional com participantes de 140 países. O trabalho da mestre em agronomia Jéssica Quirino Silva, pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), tratou sobre o diagnóstico precoce de mastite em bovinos.

O projeto premiado foi implantado em uma propriedade leiteira, pertencente ao casal de bovinocultores de leite Nico e Ellens Biersteker. O estudo buscou detectar de maneira precoce a ocorrência da doença mastite em vacas leiteiras, com o objetivo de reduzir o uso de antibióticos e os possíveis impactos ambientais do descarte do leite com resíduos do medicamento. Com a pesquisa, o consumidor terá acesso a um produto de melhor qualidade e os produtores, acesso a uma forma mais sustentável de tratamento da mastite. 

“A pesquisa contribui para várias fazendas com a redução do uso de antibióticos, por meio de uma produção mais sustentável. Pensar em sustentabilidade é pensar no macro, em fazer o bem, contribuir para o produtor e a sociedade”, comemorou Jéssica. 

A tecnologia alvo do projeto já é utilizada há algum tempo na propriedade e o projeto pôde medir os resultados que proporciona. Nos 200 hectares são alojados mais de 350 vacas Jersey, em sistema de confinamento e ordenhadas automaticamente por robôs. O controle de mastite nos animais é feito por meio do chamado laboratório On Farm. Nesse local, as amostras das vacas doentes são colocadas em análise para identificar exatamente que tipo de mastite. Em 24 horas, o resultado sai e, com isso, é possível segregar e saber com exatidão o medicamento mais adequado para cada caso. 

“Com isso, muitas vezes descobrimos que não precisa nem mesmo usar antibiótico. Acabamos optando por produtos mais amigáveis com o meio ambiente e que aumenta o bem-estar dos animais”, ressaltou Biersteker. “Não é tanto o fato de economizar, mas ser mais assertivo na cura. E, claro, isso também reflete numa redução nos nossos custos”, completou. 

O prêmio em questão é o Planet of Plenty Awards, premiação global da empresa Alltech, que reconhece iniciativas que “promovem um planeta mais abundante”.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.