Estudo sobre suplementação para frangos ganha prêmio
CI
Imagem: Pixabay
EFICIÊNCIA ALIMENTAR

Estudo sobre suplementação para frangos ganha prêmio

Premiação reconhece a pesquisa com ingrediente orgânico na alimentação de aves
Por:

O negócio de Nutrição Animal, da BASF, teve o reconhecimento do prêmio Lamas no estudo que comprova a eficácia superior dos minerais orgânicos frente aos inorgânicos na alimentação de aves de corte. A pesquisa será  apresentada na 37ª Conferência FACTA WPSA-Brasil, um dos principais eventos técnicos do setor, que este ano será realizada de 11 a 13 de agosto via plataforma online.

“É muito gratificante receber o reconhecimento desse importante fórum, que promove e prestigia a pesquisa científica no Brasil” afirma o médico veterinário especialista em nutrição animal, Bruno Wernick, técnico do negócio de Nutrição Animal da BASF América Latina e um dos autores do artigo vencedor. O artigo “Avaliação da suplementação de glicinato de cobre e sulfato de cobre em rações para frangos de corte”, elaborado pela equipe da companhia, verificou que a suplementação de 125g de Glicinato de Cobre por tonelada de ração melhorou o desempenho de frangos de corte de 1 a 21 dias de idade, favorecendo o ganho de peso, a conversão alimentar e ainda contribuiu para a diminuição da poluição ambiental.

“Nosso artigo teve como intenção mostrar que o uso da nova tecnologia de mineral orgânico glicinato é muito mais favorável, tanto para o animal, quanto para o ambiente. O uso dos glicinatos como fonte de mineral para aves, objeto do nosso estudo, mostrou a maior absorção destes nutrientes pelos animais, quando comparado com as fontes inorgânicas. Desse modo, eles eliminam uma quantidade menor de mineral pelas excretas, diminuindo consequentemente a contaminação do solo”, explica Wernick.

Outro estudo “Substituição de minerais inorgânicos por glicinatos nas rações para frangos de corte de 1 a 42 dias de idade”, recebeu a menção honrosa. Ele tem foco no menor impacto sobre o meio ambiente proporcionado pela inclusão de minerais com glicinatos, em relação ao uso tradicional de fontes inorgânicas de minerais. “A maior biodisponibilidade dos glicinatos permite a redução da inclusão de minerais nas dietas, sem a perda de desempenho, além de reduzir o nível de minerais como cobre, manganês, ferro e zinco nas excretas das aves se comparado à dieta com minerais inorgânicos, diminuindo a poluição do solo”, completa.

O Prêmio José Maria Lamas da Silva é entregue todo ano durante a Conferência FACTA (Fundação APINCO de Ciência e Tecnologia Avícola) WPSA-Brasil. Ele visa congregar pesquisadores e interessados na aplicação do conhecimento técnico-científico para melhoria do setor avícola brasileiro.

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink