EUA vão plantar mais algodão nesta safra
CI
Imagem: Marcel Oliveira
CONCORRÊNCIA

EUA vão plantar mais algodão nesta safra

Para o Brasil a Conab espera uma redução de 15% na área
Por: -Eliza Maliszewski

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou a nova perspectiva de área para a safra 21/22 de algodão no país. A projeção teve aumento de 10 mil hectares ante o relatório anterior, puxado pelos avanços nos estados de Missouri e Geórgia. Assim, espera-se que 4,87 milhões de hectares sejam semeados com a fibra no país, porém a área ainda é 0,50% inferior em relação à safra passada. 

Os principais motivos do ajuste na estimativa estão atrelados à pequena melhora nas condições climáticas e à maior demanda pela fibra, estimulando os produtores a manterem a área projetada. Já no maior produtor do país, o Texas, a intenção de plantio é 0,50% menor quando comparado com a safra passada. Estima-se que será semeada a fibra em 2,76 milhões de hectares. O plantio no país inicia-se historicamente em abril e as chuvas ainda estão abaixo do necessário para o desenvolvimento da cultura no país, principalmente no Texas.

A divulgação da intenção de plantio do algodão nos EUA veio de acordo com a expectativa do mercado. Assim, as cotações da pluma na bolsa de NY recuaram 2,09% e 1,18% na última semana, para os contratos de jul-21 e dez-21, nesta ordem. O preço do caroço na semana passada teve uma leve queda de 0,54%. No entanto, a torta e o óleo avançaram 0,41% e 2,93%, respectivamente.

Para o Brasil a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) espera uma redução de 15% na área, ficando em 1.413 milhão de hectares. A produção estimada é de 2.493 milhões de pluma, ou 16,9% a menos do que na safra passada. No Mato Grosso, maior produtor, a área caiu 14% e a produção será 15% menor, com 1.772 milhão de toneladas (na safra 2019/20 foram 2.098 milhões de toneladas). Na Bahia a área terá recuo de 15% e produção quase 19% inferior, passando de 596 mil toneladas para 484 mil toneladas. A diminuição da área se deve a valorização de outras culturas como o milho. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink