Evitar a entrada de febre aftosa no RS é prioridade


Agronegócio

Evitar a entrada de febre aftosa no RS é prioridade

Na regional de São Luiz Gonzaga ocorre atuação em estradas vicinais próximas do Município de Garruchos
Por:
1427 acessos
No trabalho de prevenção para evitar a entrada de febre aftosa no Rio Grande do Sul, devido à confirmação do recente foco no Paraguai, equipes da Secretaria Estadual da Agricultura, com apoio da Brigada Militar e do Ministério da Agricultura, avançam por, pelo menos, cinco diferentes Municípios.


De acordo com o supervisor da Coordenadoria Regional da Agricultura, com sede em Ijuí, Emilio Stumm, nesta quinta-feira (05) equipes volantes atuaram na fiscalização de veículos e propriedades em Humaitá e Crissiumal. Hoje o trabalho ocorre em Tiradentes do Sul e Três Passos.


Já fiscais de Santa Rosa atuam em rodovias e propriedades de Porto Lucena, Porto Vera Cruz e Alecrim.

Na regional de São Luiz Gonzaga ocorre atuação em estradas vicinais próximas do Município de Garruchos.

Outras quatro barreiras fixas atuam desde quarta-feira em postos de atracação de balsas que transportam veículos e passageiros nos municípios de Porto Mauá, Porto Vera Cruz, Porto Xavier e Porto Soberbo, localidade no interior de Três Passos.

Propriedades que apresentaram grande movimento de gado, que são suspeitas de apresentarem falhas na vacinação, onde frigoríficos clandestinos foram fechados recentemente, ou que os donos possuem fazendas no Paraguai também vão ser priorizadas.

Emilio Stumm acrescentou que até o momento não foi encontrado nada de irregular durante as fiscalizações que possa se traduzir em risco de aftosa no Rio Grande do Sul.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink