Recorde

Exportação de milho brasileiro foi recorde em 2017

Milho foi um dos itens na lista que teve recorde de exportação
Por:
96 acessos

Segundo a Abramilho, o Brasil exportou 29,25 milhões de toneladas do cereal no ano passado Farming Brasil Na segunda-feira (02/04), o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) divulgou os resultados da exportação do mês de março, de acordo com a publicação houve um crescimento de 9,6% sobre março de 2017, pela média diária. No mês, as importações totalizaram US$ 13,8 bilhões, com acréscimo de 16,9% sobre o mesmo período do ano passado. O milho foi um dos itens na lista que teve recorde de exportação.  

Desempenho em 2017 Segundo o MDIC, em 2017 o Brasil exportou um total de 29,25 milhões de toneladas de milho. O volume de milho exportado foi recorde. Na comparação com 2016 houve aumento de 33,8% no total embarcado e frente a 2015 (ano, até então, recorde) a alta foi de 1,2%. De acordo com informações da Associação dos Produtores de Milho (Abramilho), o milho brasileiro continua sendo muito valorizado no exterior pela qualidade e pela diferença cambial.

Outra razão apontada por ele é o recente interesse pelo mercado mexicano em vista dos problemas que estão tendo em adquirir o milho americano. Leia mais: Preço do milho aumentou 32% no mês de março em Mato Grosso do Sul.   Exportação de milho Entre os principais países compradores do milho brasileiro no ano de 2017 estão os países asiáticos como Japão, Vietnã, Taiwan, Coréia do Sul e Malásia com US$1,82 bilhão.

Outro grande comprador é o Irã com US$ 782,61 milhões de dólares, na Europa um dos principais compradores é a Espanha com US$ 436,93 milhões. Leia mais: Chuvas frequentes garantem boas condições para a segunda safra de milho. “Estamos frente ao final da segunda safra e, definitivamente, precisamos plantar mais milho”, afirmou Cesário Ramalho, vice-presidente da Abramilho. “Existe sim, mercado para o nosso milho.

Já temos mais de 500 plantas de produção de etanol, hoje sabemos que várias destas plantas estão aceitando milho para a produção. Ou seja, nosso produtor precisa estar atento às novas oportunidades.”  

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink