Agronegócio

Exportação salva produtor de fumo no Sul de SC

Custo de produção dobra e fumageiras reduzem remuneração
Por: -Cristiano Dalcin
2 acessos

O crescimento de 117,3% nas exportações de fumo de Santa Catarina em 2006 representa garantia de venda para a produção da família De Bona, da localidade de São Rafael, em Içara, Sul do Estado.

O dado só não é motivo de comemoração para os produtores, porque o custo de produção dobrou nos últimos anos e não tem sido compensado pela remuneração paga pela fumageiras.

"Se não fosse a exportação, ficaria fumo no paiol", diz Antônio de Bona, de 35 anos, que trabalha no paiol ao lado do pai, Valdir, e da mãe, Naldir.

De acordo com Antônio, a produção proveniente de 100 mil pés de fumo deverá oferecer renda bruta de R$ 75 mil, mas metade desse valor será usado para pagamentos de despesas com a lavoura de seis hectares. O problema, segundo os fumicultores, é a falta de poder de barganha dos produtores durante a negociação com as empresas fumageiras.

"As empresas alegam que a cotação do dólar está baixa, mas já teve época em que eles pagavam bem e o dólar estava equiparado ao real", lembra Valdir.

O incremento das exportações se deve a instalação de uma empresa fumageira em Joinville, a única a beneficiar a produção em território catarinense. Com isso, o Imposto Sobre Circulação de Serviços (ICMS) é mantido no Estado.

Beneficiamento é feito no Rio Grande do Sul

Na região Sul, que tem o município de Içara como maior produtor, outras empresas fumageiras atuam apenas no recebimento e na assistência técnica, mas o beneficiamento é feito no Rio Grande do Sul.

Segundo dados divulgados pelo Instituto Cepa, de janeiro a novembro de 2006, SC respondeu por 23% da quantidade de fumo exportada pelo Brasil, e por 26% do valor, enquanto em 2005, essas participações foram de 12% e 13%, respectivamente. Em relação a última safra (2005/2006), o Estado teve uma redução de 2,7% na área plantada, mas teve aumento de 5,1% na produção.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink