Fabricante estuda produção de cerveja de mangaba em Sergipe
CI
Imagem: Pixabay
AGRONEGÓCIO

Fabricante estuda produção de cerveja de mangaba em Sergipe

Seagri e a empresa de bebidas Ambev têm realizado estudos sobre a possibilidade de potencialização da cultura da mangaba
Por:

A Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca de Sergipe (Seagri-SE) e a empresa de bebidas Ambev têm realizado estudos sobre a possibilidade de potencialização da cultura da mangaba através da produção de cerveja tendo a fruta como ingrediente. 

Na primeira semana de dezembro, técnicos da Seagri-SE e da Ambev visitaram as áreas de mangabeiras nativas e as unidades de processamento das catadoras de mangaba de Sergipe, com o objetivo de realizar um levantamento preliminar sobre a cadeia produtiva da espécie no Estado. 

O levantamento foi apresentado em reunião, na manhã de 3 de dezembro, no auditório da Seagri-SE, com a presença de movimentos sociais e Incra. A Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju, SE) foi representada na reunião pelo supervisor de Transferência de Tecnologia Paulo Carneiro e pela analista Raquel Fernandes. 

Segundo o gerente agro da Ambev, Vitor Antunes Monteiro, a mangaba atende a preferência da cervejaria por negócios de impactos socioeconômicos e ambientais em prol das comunidades locais, por ser uma fruta oriunda da biodiversidade brasileira e ser coletada predominantemente por mulheres.  

Raquel Fernandes destacou a importância da mangaba para a cultura alimentar dos sergipanos, e como fonte de renda para milhares de mulheres catadoras. Há quase duas décadas a Embrapa desenvolve, em Sergipe e outros estados onde há ocorrência da fruteira nativa, pesquisas agronômicas e socioeconômicas em parceria com as catadoras e diversas instituições.

A Ambev iniciará as pesquisas sobre a viabilidade técnica e mercadológica para produção de cerveja de mangaba no primeiro semestre de 2021. Confirmada essa viabilidade, o primeiro lote do produto estará disponível no comércio sergipano no segundo semestre.

Além das áreas de mangabeiras nativas, foram realizadas visitas técnicas a cultivos de laranja, milho crioulo e batata-doce, além de apiários. Raquel Fernandes informou que a Embrapa dispõe de soluções tecnológicas com alto potencial para alavancar a cultura da laranja no estado. Ela destacou, ainda, os trabalhos da Unidade da Embrapa em Sergipe com cultivos orgânicos de batata-doce e cultivos agroecológicos de milho crioulo. 

O Mapa do Extrativismo da Mangaba em Sergipe, estudo coordenado pela Unidade, foi utilizado pelos técnicos da Seagri-SE e Ambev para localizar as áreas de mangabeiras nativas onde foram realizadas as visitas técnicas. 

Essa ação se alinha ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 2 “Fome Zero e Agricultura Sustentável”, da Agenda 2030 da ONU, pois considera como meta o acesso e a repartição justa e equitativa dos benefícios decorrentes da utilização dos recursos genéticos e conhecimentos tradicionais associados à mangaba.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink