Falta de chuva não causou danos no milho
CI
Imagem: Divulgação
JANELA IDEAL

Falta de chuva não causou danos no milho

A semeadura da maior parte das lavouras de milho em Mato Grosso dentro da janela ideal prevista pelo Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc)
Por: -Aline Merladete

A semeadura da maior parte das lavouras de milho em Mato Grosso dentro da chuva ideal prevista pelo Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) janela ou perdas devido à redução das chuvas a partir de abril. A informação faz parte do Boletim Agrometorológico nº18, divulgado pela Embrapa Agrossilvipastoril. 

De acordo com os três primeiros meses de 2022, teve o risco de todas as chuvas e bem desenvolvido em todas as regiões como regiões mato-grossenses, o que favoreceu o desenvolvimento das lavouras semeadas dentro das janelas ideais, que se inicia em 1º de janeiro, considerando o boletim de 20% de origem de safra.

Conforme os dados do município da Embrapa, o Zarc ainda prevê faixas de risco de 30% e 40%, cujas janelas estão encerradas em diferentes tipos de dados, conforme o tipo de solo. A partir de abril, no entanto, as chuvas reduziram na região centro-sul do estado e abril escassas em maio em todo Mato Grosso. A semeadura do milho dentro da foi possível ao antecipado das chuvas no segundo semestre de 2021, a prever a semeadura mais precoce da soja, que pôde ser colhida mais cedo, lugar ao milho. O comportamento da chuva na safra pode ser conferido no Boletim Agrometeorológico nº 17, publicado em março.

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.