Farelo de algodão deve ter produção menor
CI
Imagem: Marcel Oliveira
CENÁRIO 2021

Farelo de algodão deve ter produção menor

Por outro lado a demanda deve ser firme
Por: -Eliza Maliszewski

O farelo de algodão é um concentrado proteico muito consumido no Brasil, principalmente em confinamentos de gado de corte. A Scot Consultoria divulgou as projeções para o farelo de algodão para 2021. Projetando preço e disponibilidade o insumo pode ser alternativa para diminuir os custos com a dieta dos animais, ainda mais com a valorização do milho e farelo de soja.

Em janeiro de 2020, a tonelada de farelo de soja custava R$1.370,88, atualmente está cotada em R$2.737,79, alta de 99,7%. Essas altas puxaram os preços do farelo de algodão para cima, devido à maior demanda. Em janeiro a tonelada estava em média R$ 700 com 28% de proteína bruta e em novembro cerca de R$ 1.700.

Para a safra 2020/2021, a consultoria aponta que a expectativa é de que a produção nacional de caroço de algodão (produto que origina o farelo) seja de 4,09 milhões de toneladas, 6,3% menor que no ciclo anterior. Para safra de soja 2020/21, na reta final de plantio, a estimativa é de que a produção seja 8,1% maior em relação à safra anterior, sendo que boa parte dessa safra já foi comercializada e a demanda continua firme. “Isso deve sustentar os preços, mantendo a demanda por ingredientes alternativos, como o farelo de algodão”, destaca a carta insumos.

Outro fator observado é que o poder de compra do pecuarista, em relação ao farelo de algodão, vem caindo. Em janeiro deste ano eram necessárias 4,15 arrobas de boi gordo para a compra de uma tonelada de farelo de algodão, considerando o produto com 28% de proteína. Atualmente, são necessárias 6,23 arrobas de boi gordo, queda de 50,2% no poder de compra. “Com o poder de compra menor, o pecuarista tem de analisar o custo-benefício da estratégia, principalmente devido ao maior teor de proteína presente no farelo de soja em relação ao de algodão e, de acordo com a região e projeto, buscar alternativas”, diz o estudo.

Com boa parte da soja 2020/21 vendida e a boa demanda, os preços tendem a se manter firmes, assim como os do farelo. Associadas à menor expectativa de produção de algodão e à manutenção de bons preços para o boi gordo, a demanda e as cotações dos coprodutos de algodão devem seguir firmes.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink