Fila de carretas para o porto de Paranaguá diminui
CI
Agronegócio

Fila de carretas para o porto de Paranaguá diminui

A Appa alegou que as filas não são decorrentes de problemas de logística
Por:

A fila de caminhões que se formou na BR-277 sentido Curitiba-Litoral para descarregar grãos no Porto de Paranaguá (PR), atingiu nessa quarta-feira (14-03) um pico de 15 quilômetros de extensão. No final da tarde dessa quarta-feira, reduziu um pouco e chegou a 9 quilômetros. O movimento de carretas começou na noite do último domingo e até ontem não havia dado trégua.

Há dois anos não era registrada a ocorrência de filas em direção ao porto. Neste ano, a primeira vez que ocorreu esta situação foi na quarta-feira de cinzas, dia 21 de fevereiro. Ontem, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) não quis se pronunciar a respeito do assunto.

Na terça-feira, em nota oficial, a Appa alegou que as filas não são decorrentes de problemas de logística do terminal, mas sim da insistência dos operadores portuários em tentar mandar para o porto cargas que não estão previamente comercializadas e com um navio atracado para carregar. Ainda de acordo com a nota, a Appa não abrirá mão da nominação de cargas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink