Agronegócio

FMC conta com soluções para o manejo de eucalipto com a Linha Florestas

Maioria das florestas com eucaliptos no Brasil é manejada para produção de rotações curtas
Por:
513 acessos

O eucalipto possui mais de 700 espécies, a maioria de origem australiana. Uma vantagem bastante interessante da planta é a menor retenção de água, além de diminuir a evaporação para a atmosfera, ao contrário de algumas matas nativas, em que as copas das árvores são mais densas. Suas raízes alcançam até dois metros e meio de profundidade e não chegam aos lençóis freáticos, fazendo com que consuma menos água do que uma plantação de cana-de-açúcar ou café, por exemplo.

Além de possuir excelentes qualidades mecânicas, o eucalipto tem rápido crescimento volumétrico e potencialidade para produzir árvores com boa forma, facilidade a programas de manejo e melhoramento, elevada produção de sementes e propagação vegetativa. Aliado a essas características, possui ótima adequação aos mais diferentes usos industriais e tem ampla aceitação no mercado.

A maioria das florestas com eucaliptos no Brasil é manejada para produção de rotações curtas (sete a oito anos). Os principais motivos para manejar a planta é a continuidade da produção de madeira na área indefinidamente; rentabilidade pelos benefícios econômicos pelo aumento de produtividade e redução dos desperdícios da madeira; segurança no trabalho, pois as técnicas de manejo diminuem drasticamente os riscos de acidente do trabalho; oportunidades de mercado para as empresas que adotam um bom manejo; conservação florestal da área que retém a maior parte da diversidade vegetal original; serviços ambientais para o equilíbrio do clima regional e global, especialmente pela manutenção do ciclo hidrológico e retenção de carbono.

Pensando nisso, a FMC Agricultural Solutions oferece a Linha Floresta, composta por soluções utilizadas durante o manejo do eucalipto. De acordo com o Gestor de Contas & Desenvolvimento Florestal, Fabio Marques, os produtos foram desenvolvidos para controlar as plantas invasoras e proteger a cultura. “Destacamos o herbicida Solara 500 (pré-emergente, pré-plantio de amplo espectro que promove excelente residual); complementando a linha de herbicidas temos o Savana (aplicado pré-emergente em pré-plantio para controle de folhas estreitas e folhas largas) e para dessecação a opção é o Spotlight (aplicado em pós emergência das invasoras de folhas largas). O inseticida Warrant 700 WG (para imersão de mudas) é indicado para controle de pragas e o inseticida biológico Dipel controla lagartas, principalmente a Lagarta parda do eucalipto”, comenta.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink