Fórum Cooperativismo Jovem
CI
Agronegócio

Fórum Cooperativismo Jovem

A atividade tratará, entre outros temas, da importância do sistema cooperativista na permanência do jovem no campo
Por:
A atividade tratará, entre outros temas, da importância do sistema cooperativista na permanência do jovem no campo
 
Com a declaração da Organização das Nações Unidas (ONU) de que 2012 é o Ano Internacional das Cooperativas, reconhecendo o modelo de negócio cooperativo como um fator importante no desenvolvimento econômico e social dos países, a 13ª Expodireto Cotrijal – que acontece de 5 a 9 de março, em Não-Me-Toque – utilizará o tema durante parte da programação da feira. Uma delas é o Fórum Cooperativo Jovem, iniciativa inédita, com a parceria entre o Diário da Manhã e a Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul e Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do RS (OCERGS/Sescoop/RS).
 
O evento irá debater, entre outros temas, a importância do sistema cooperativista na permanência do jovem no campo, na geração de renda, satisfação e crescimento profissional. Em entrevista a Rádio Diário AM 780, o presidente da OCERGS/Sescoop, Vergílio Perius, revelou que a iniciativa acontecerá no dia 9 de março, sexta-feira, reunindo jovens de todo o Estado. “Voltei da Europa recentemente e notei que o mundo inteiro está discutindo este tema. Estamos convidando os jovens para que tenham uma maior inserção, pois nós já estamos trabalhando para que eles tenham maior compromisso nas cooperativas”, afirma ele.

Conforme a diretora executiva do Jornal e Rádio Diário da Manhã de Carazinho, Jussara Sirena, o Fórum é de grande relevância para o grupo, pois tratará da permanência do jovem no campo. “Estamos em uma região onde o agronegócio é muito desenvolvido e a fixação dele no meio rural, com renda e qualidade de vida, é o diferencial que precisamos”, considera Jussara, afirmando que a atividade realizada em conjunto entre o DM, a OCERGS/Sescoop e a Expodireto Cotrijal vem preencher a lacuna sobre esta discussão.

Perius acrescenta que o ano todo será de atividades visando à permanência dos jovens no campo, citando o evento a ser realizado no Ginásio Gigantinho, no dia 1º de dezembro, com a presença de 10 mil jovens para discutir sobre o cooperativismo. “Eles vão garantir o nosso futuro e o nosso presente. Temos que reciclar o nosso processo cooperativo em uma linha muito mais agroindustrial, para que o jovem possa ficar no campo”, salienta o presidente, esclarecendo que as máquinas podem até expulsá-los do meio rural, mas é preciso agregar valor na produção agrícola e pecuária com a modernização mecânica.

Segundo ele, de acordo com estudos das cooperativas, a idade média dos cooperados está decrescendo, o que significa que mais jovens estão ficando no campo, encontrando alternativas. “Temos lançado muitas agroindústrias nos últimos anos. Por exemplo, em Sananduva o frigorífico de carnes retém 400 pessoas no campo, e assim é na área do leite e nos outros setores”, destaca ele, enfatizando que os indicadores são positivos.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.