Franceses querem incrementar comércio com o Brasil
CI
Agronegócio

Franceses querem incrementar comércio com o Brasil

Por:

O incremento do comércio do Brasil com a França, que acumula em 2003 ligeiro déficit para o país, é o objetivo da missão de 40 empresários, liderada pelo ministro do Comércio Exterior da França, François Loos, que chega hoje (11-12) ao Rio. O Brasil é considerado um dos 25 países estratégicos para o governo francês.

Dados do Ministério do Desenvolvimento revelam que as exportações brasileiras para a França acumulam, até outubro, US$1,414 bilhão, mostrando aumento de 14,24% em relação aos 10 primeiros meses do ano passado, contra importações de US$1,482 bilhão, com queda de 3,52% na comparação com igual período de 2002.

Os principais produtos exportados pelo Brasil em 2003 para a França são óleo de soja, minério de ferro, soja em grão e óleos brutos de petróleo. No sentido contrário, o Brasil importa da França partes e acessórios de carrocerias para automóveis, tratores e aviões, vacina contra a gripe, e helicópteros de 3,5 toneladas. Em 2000, registrou-se o pico das exportações brasileiras para a França, com alta de 44,36% sobre 1999. A partir de então, os embarques externos do Brasil para o mercado francês começaram a declinar: em 2001 a queda foi de 4,84% e, no ano passado, de 7,47%.

O ministro e comitiva almoçam no Hotel Méridien, no Rio, onde conhecerão os projetos de infra-estrutura da prefeitura para os Jogos Pan-Americanos de 2007, que se realizam no município. Em seguida, Loos participará de conferência no Centro Internacional de Negócios do Sistema Firjan e Sebrae/RJ, com o Secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Tito Ryff.

O gerente geral do centro, Caio de Mello Franco, informou que os Jogos Pan-Americanos estão atraindo empresários estrangeiros, inclusive franceses, interessados em participar do gigantesco canteiro de obras que será aberto na cidade durante os próximos quatro anos. A idéia, segundo ele, é mostrar aos franceses as oportunidades de negócios que o município e o estado oferecem, buscando a realização de parcerias.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink