Frango vivo sofre segunda forte baixa do ano em Minas Gerais

Frango

Frango vivo sofre segunda forte baixa do ano em Minas Gerais

Frango vivo comercializado em Minas Gerais sofreu a segunda e consecutiva redução de preço de 2019, sendo comercializado por R$2,60/kg
Por:
27 acessos

Na terça-feira 8, o frango vivo comercializado em Minas Gerais sofreu a segunda e consecutiva redução de preço de 2019, sendo comercializado por R$2,60/kg. Retrocedeu, assim, a um valor nominal quase 2% inferior ao de um ano atrás, já que na mesma data, em 2018, foi negociado por R$2,65/kg.

Nos últimos dias de 2018, o frango vivo mineiro experimentou valorização que – como se constata agora - teve curta duração: cotado a R$2,80/kg na véspera do Natal, em 26 de dezembro foi negociado por R$2,85/kg e, no dia seguinte, obteve nova alta de cinco centavos. Igualava-se, dessa forma, ao preço de referência vigente em São Paulo desde 13 de dezembro – R$2,90/kg.

Mas a firmeza de mercado então observada extinguiu-se com a chegada do Ano Novo. Tanto que a primeira semana de janeiro foi encerrada com o mercado já calmo. Na última segunda-feira, 7, ocorreu a primeira baixa, de 20 centavos. A de ontem ficou em 10 centavos, levando a cotação do produto a um valor quase 19% inferior ao de 60 dias atrás (R$3,20/kg em 8 de novembro de 2018). 

No interior paulista a cotação de R$2,90/kg permanece imutável há quase 30 dias. Mas continua sendo simples referência, pois boa parte do produto ofertado – em especial aquele sem destinação previamente definida – ainda se sujeita a descontos. Que haviam sofrido redução nos últimos dias, mas que voltaram a se ampliar, podendo chegar a 50 centavos. Quer dizer: há negócios por até R$2,40/kg no interior paulista.

Não deixa de ser oportuno observar que, em relação aos valores praticados dois anos atrás, na mesma data, o produto paulista registra valorização de apenas 3,5%, enquanto o mineiro, em pior situação, apresenta depreciação superior a 13%. Isto, enquanto o milho alcança preço mais de 10% superior ao de idêntico período de 2017. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink