Futuro do açúcar bruto de NY fecha em baixa com real fraco e queda nos preços da energia
CI
Imagem: Pixabay
AGONEGÓCIO

Futuro do açúcar bruto de NY fecha em baixa com real fraco e queda nos preços da energia

O mercado futuro do açúcar de Nova York fechou a quinta-feira (23) em baixa
Por:

O mercado futuro do açúcar de Nova York fechou a quinta-feira (23) em baixa com preocupações com o enfraquecimento do real e a queda dos preços da energia, com os investidores ainda avaliando o risco de que fortes aumentos nas taxas de juros levem as economias à recessão, conforme informaram os analistas ouvidos pela Reuters.

Durante o pregão de ontem o contrato julho/22 chegou a tocar a mínima de seis semanas, ao atingir 18,32 centavos de dólar por libra-peso, mas encerrou o dia contratado a 18,38 cts/lb, recuo de 7 pontos, ou 0,4%. Já o lote outubro/22 foi contratado a 18,36 cts/lb, desvalorização de 13 pontos. Os demais contratos fecharam no vermelho entre 20 e 23 pontos.

Operadores disseram à Reuters que um fechamento abaixo de 18,38 centavos de dólar poderia levar a ordens automáticas baseadas em sinais técnicos mirando valores tão baixos quanto 16,50 centavos. "Este seria facilmente o caso, disseram eles, se a moeda brasileira continuasse a enfraquecer e os preços do petróleo caíssem ainda mais devido aos temores de recessão".

Ainda segundo a Agência Internacional de Notícias, um real fraco impulsiona os exportadores do maior produtor brasileiro a enviar açúcar precificado em dólar, aumentando os retornos em termos de moeda local, enquanto a queda dos preços da energia leva as usinas brasileiras a produzir mais açúcar e menos etanol.

Clique aqui para mais informações sobre as cotações do açúcar

Açúcar branco

Em Londres o açúcar branco também fechou em baixa na maioria dos lotes da ICE Future Europe. Apenas o contrato outubro/22 fechou no azul, comercializado a US$ 526,90 a tonelada, valorização de 1,30 dólar. As demais telas fecharam, todas, no vermelho. O vencimento agosto/22 recuou 2 dólares, contratado a US$ 551,00 a tonelada. Nas demais telas a desvalorização oscilou entre 1,90 e 4,40 dólares.

Mercado doméstico

No mercado interno a quinta-feira foi de alta nas cotações do açúcar cristal medidas pelo Indicador Cepea/Esalq, da USP. A saca de 50 quilos foi negociada a R$ 126,75 contra R$ 126,17 da véspera, valorização de 0,46% no comparativo, diminuindo a perda mensal acumulada a 3,19%.

Etanol hidratado

Pelo Indicador Diário Paulínia para o etanol hidratado a quinta-feira registrou a terceira perda consecutiva nas cotações do biocombustível. O metro cúbico do hidratado foi negociado ontem a R$ 3.114,50 contra R$ 3.131,50 o m³ praticado no dia anterior, desvalorização de 0,54% no comparativo.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.