Futuros da soja em baixa em Chicago
CI
Imagem: Nadia Borges
NEGÓCIOS

Futuros da soja em baixa em Chicago

Análises foram feitas antes das estimativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA)
Por: -Leonardo Gottems

As quedas do óleo de soja espalharam fraqueza para óleos vegetais e grãos relacionados à oleaginosa na Bolsa de Chicago, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Do ponto de vista climático, as chuvas recentes proporcionaram tranquilidade para o desenvolvimento produtivo nos EUA. Aguarda-se pelos dados das condições da safra e pelo relatório mensal do USDA (quinta-feira 12). As vendas recentes para a China forneceram suporte do lado da demanda”, comenta. 

“Os  futuros  CBOT  da  soja  caíram  ligeiramente  nesta segunda-feira,  uma  vez  que  as  atividades  dos investidores  antes  do  relatório  Wasde  de  quinta-feira foram  compensadas  por  vários  fatores  de  baixa, incluindo clima favorável, demanda fraca e  mercados externos quietos. O contrato do primeiro mês de setembro estava sendo negociado  a  $  13,39/bu  no  fechamento  de  Chicago, com queda marginal de 0,4% no dia”, completa a consultoria. 

Os  analistas  de  mercado  avaliaram  as  produções  de soja  e  as  posições  quadradas  antes  das  estimativas mensais de oferta e demanda do USDA, que serão divulgadas na quinta-feira. “A fraqueza na  demanda global  pesou no  mercado, já que  as inspeções  de exportação de  soja dos  EUA chegaram  a 114.253 toneladas na semana até 5 de agosto, queda de 38% na semana e falhando as expectativas do mercado que variaram de 150.000 toneladas a 250.000 toneladas”, indica. 

“Depois  de  ensaiar  uma  arrancada  até  o  patamar  de  R$  5,30  na  primeira  etapa  de  negócios,  em  dia  marcado  por valorização global da moeda americana e muita volatilidade, o dólar à vista perdeu força por aqui ao longo da tarde e chegou a tocar brevemente o terreno negativo, mas acabou encerrando os negócios em leve alta. O alívio na taxa de câmbio se deu em meio a declarações do ministro da Cidadania, João Roma, dando conta de que os gastos para a ampliação do valor do Bolsa Família, rebatizado de Auxílio Brasil, têm que ser enquadrados no teto de gastos. A Medida Provisória (MP) com o novo programa e uma série de outras iniciativas na área social foi entregue hoje à Câmara dos Deputados”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.